Matérias » Personagem

Maria Anna, a talentosa irmã de Mozart que foi ofuscada pelo sexismo do século 18

Sua destreza para a música fez com que Maria passasse a ser referência para o pequeno Wolfgang Amadeus, que enxergava em sua irmã um exemplo a ser seguido

Fabio Previdelli Publicado em 30/11/2019, às 09h00

Maria Anna Mozart
Maria Anna Mozart - Wikimedia Commons

Wolfgang Amadeus foi um famoso compositor austríaco que se tornou um dos maiores nomes do século 18. Você pode até não reconhecê-lo por essa alcunha, mas sem dúvida alguma ao ouvir a palavra Mozart, logo percebe que estamos falando de um dos maiores nomes do período clássico.

Gênio do piano e do violino, o garoto nascido na cidade de Salzburgo começou sua memorável carreira na infância. Aos 5 anos de idade já fazia apresentações para a realeza europeia. Ele participou de concertos em diversas cidades como Viena, Paris, Londres, Haia, Alemanha e Suíça.

No entanto, o que poucos sabem é que o jovem não era o musicista mais talentoso de sua família. Sua irmã, Maria Anna, que era cinco anos mais velha, também tinha um talento imensurável. Inclusive, muitos especialistas dizem que a jovem era muito mais brilhante no piano do que o caçula. Mas como ele acabou fazendo mais sucesso que ela?

Tudo se explica por um costume social da época: as pessoas não enxergavam mulheres musicistas com bons olhos. Quando Maria Anna completou 18 anos, apresentar-se em público passou a ser uma coisa que não era socialmente aceitável. Enquanto seu irmão saia em turnês, ela era deixada em casa para costurar e procurar um marido.

A esquecida carreira de Anna

[Colocar ALT]
Wolfgang Amadeus e Maria Anna Mozart / Crédito: Wikimedia Commons

Carinhosamente apelidada de Nannerl, ela nasceu em 30 de julho de 1751 na cidade de Salzburgo. Aos sete anos, revelou ser uma verdadeira criança prodígio e passou a ter aulas de teclado com seu pai Leopold. A  destreza para a música fez com que ela passasse a ser uma referência para o pequeno Wolfgang, que via na familiar um exemplo a ser seguido.

As turnês que ele participou também contavam com a apresentação de sua Maria. Aliás, ela era vista como a atração principal. “Minha filhinha interpreta as obras mais difíceis que existem com uma incrível precisão e excelência”, escreveu seu pai em uma carta em 1764. “Embora ela tenha apenas 12 anos, é uma das artistas mais habilidosas da Europa”.

Pelos motivos já citados, Maria Anna teve que abandonar sua carreira musical. No entanto, seu irmão nunca se esqueceu daquela que sempre foi sua inspiração. Mozart escreveu diversas peças para a Nannerl, inclusive o Prelúdio e Fuga. Até 1785, ele enviava cópias de seus concertos para ela.


+Saiba mais sobre a vida de Wolfgang Mozart através de importantes obras 

1. Wolfgang Amadeus Mozart, de Richard Baker (1991) - https://amzn.to/2BDeW07

2. Mozart, um Compêndio, de H.C. Robbins Landon (organizador) (1996) - https://amzn.to/35YGlYp

3. Mozart: Sociologia de um gênio, de Norbert Elias (1994) - https://amzn.to/32I5OTW

4. Mozart: O grande mago, de Christian Jacq (2009) - https://amzn.to/2JlbImt

5. Mozart: A Life, de Maynard Solomon (2009) - https://amzn.to/2pNev0Q

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.