Matérias » Personagem

Tarzan da vida real: Tom Neale, o homem que passou 16 anos em uma ilha deserta

Com o sonho em desbravar as ilhas do Oceano Pacífico, o homem conseguiu sobreviver por anos com muita organização

Wallacy Ferrari Publicado em 28/05/2020, às 08h52

Tom Neale fotografado com suas confecções feitas na ilha
Tom Neale fotografado com suas confecções feitas na ilha - Divulgação

Nascido em Wellington, na Nova Zelândia, Thomas Francis Neale cresceu em áreas urbanas do país durante toda a infância, mas sempre com uma imensa fixação pelo mar. Ao completar 18 anos, ingressou na Marinha Real, mas era muito jovem para se tornar aprendiz de marinheiro. Com fascínio pelo Oceano Pacífico, usou sua experiência na Marinha para desbravar os locais que mais tinha curiosidade.

Vagando de ilha em ilha com empregos temporários em navios, Tom não via problema em realizar trabalhos que exigiam força, resistência e paciência, desde que pudesse residir nas costas sem custos. O emprego dos sonhos surgiu em Moorea, no Taiti, aos 26 anos; com uma residência fixa na ilha paradisíaca, o jovem seria responsável por serviços gerais.

Por lá ficou durante 15 anos, até quando, em 1943, teve uma proposta ainda melhor nas Ilhas Cook, como lojista e guia. Suas habilidades também o tornou referência na comunidade local, se tornando um consultor em traslados e compras exteriores. Mesmo com os empregos, o homem ainda tinha o sonho de ter maior privacidade e liberdade em um lugar só para si.

A casa de madeira e forro de folhas construída por Tom na ilha / Crédito: Divulgação

 

“Conheça Suwarrow”

Em 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial, Tom conheceu Suwarrow — recém desabilitada e abandonada — e se apaixonou com a ecologia local e suprimentos deixados por militares, como camas e ferramentas que possibilitariam a sobrevivência. Em 1952, com dinheiro suficiente e com as ferramentas necessárias, o rapaz comprou uma passagem para a tão sonhada ilha e se instalou com seus dois gatos de estimação.

Levando livros para manter o habito da comunicação racional, o homem montou suportes de caça, pregando porcos por anos, além de domesticar galinhas para a reprodução. Construiu uma casa em um local estratégico, utilizando alguns dos itens deixados pelos combatentes, e chegou até a encontrar um barco danificado, no qual reformou e deixou preparado para qualquer emergência.

Sua alimentação era feita com peixes, lagostas, frango e ovos, sempre cozidos em um suporte para o fogo à lenha. Também desenvolveu uma técnica para alcançar cocos e plantou uma horta em um local com o clima apropriado, sempre racionando a comida de maneira que mantivesse a nutrição.

Tom, dentro da residência construída na ilha (à esq.) e a capa de seu livro (à dir.) / Crédito: Divulgação

 

Sejam bem-vindos e não repare a bagunça!

Cientes da estadia de Neale, o consulado britânico no Taiti enviou dois casais em um iate para checar se o homem ainda estava vivo, dez meses depois de sua chegada. A surpresa foi positiva; os membros não só encontraram Tom com muita saúde e disposição, como decidiram passar algumas noites em sua residência, ajudando o homem em uma obra de um píer destruído na Segunda Guerra e levando mais suprimentos.

Em 1954, um outro casal também visitou Tom em um iate, mas descobriu o homem com uma lesão, ficando paralisado após ter uma torção ao ancorar seu barco na beira na praia, causando uma artrite. Meses depois, as dores diminuíram e o homem retornou para as Ilhas Cook, ficando 4 anos para tratar a lesão. Acabou casando com uma moradora local, 22 anos mais nova, e teve dois filhos, porém, retornou sozinho para a ilha de Suwarrow em 1960.

Durante a década de 1960, recebia visitas quase que mensalmente e escreveu sua autobiografia durante esse período. Em 1977, foi encontrado doente por um iate e, levado ao hospital, foi descoberto um câncer de estomago. Após oito meses de tratamento, o homem faleceu, aos 75 anos.


+Saiba mais sobre aventuras na selva em obras disponíveis na Amazon:

An Island to Oneself, por Tom Neale (1990) - https://amzn.to/3d9bcEQ

Na natureza selvagem, por Jon Krakauer (1996) - https://amzn.to/2Vh7TUm

The Wild Truth: The secrets that drove Chris McCandless into the wild, por Carine McCandless (2014) - https://amzn.to/2y4vVu4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W