Matérias » Mundo

A teoria conspiratória por trás da renúncia do Papa Bento 16

A decisão do pontífice foi tão chocante e inesperada que acabou gerando especulações

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/03/2021, às 07h00

Registro de Bento 16 ainda no cargo
Registro de Bento 16 ainda no cargo - Getty Images

Em 2013, o Papa Bento 16 foi o primeiro a renunciar seu cargo em quase 600 anos de história da Igreja Católica, e uma quebra de tradição dessa magnitude justamente em uma instituição, que é conhecida por preservar seus costumes ao longo dos séculos naturalmente, impactou o mundo. 

Os motivos por trás da decisão inusitada do pontífice foram às “exigências físicas e mentais do cargo”, combinadas à “fragilidade” conferida a Bento por conta de sua idade avançada (na época, o papa já estava com 86 anos), segundo revelado pelo mesmo no discurso seguinte ao seu anúncio inesperado, e repercutido pelo G1 na época. 

Foi assim que, 8 anos após assumir o papado, Joseph Alois Ratzinger deixou seu cargo e foi substituído pelo pontífice atual, o Papa Francisco

Fotografia de Papa Francisco / Crédito: Divulgação 

 

Todavia, como todo fato que impressiona, a renúncia súbita de Bento 16 acabou gerando especulações e teorias conspiratórias. Uma delas, por exemplo, fala a respeito de como a decisão do católico não teria sido voluntária, e sim resultado de um complô do Vaticano, entenda abaixo! 

Entre fatos e mitos

Um ano antes da renúncia deBento ocorreu o famoso escândalo Vatileaks, em que documentos sigilosos da cidade-estado do qual o Papa é líder foram vazados para o público. O responsável pelo vazamento, inclusive, foi o próprio mordomo do pontífice, que se chamava Paolo Gabriele

Um desses documentos secretados revelaram a existência de um “lobby gay”, isso é, um grupo de altos funcionários do Vaticano que supostamente se envolviam com esquemas de corrupção e acobertamento de padres que cometeram atos de pedofilia (o nome do órgão viria justamente daí, uma vez que ele teria considerado que esses religiosos criminosos eram em maioria homossexuais). 

O lobby gay foi trazido à tona após o anúncio de saída de Bento 16 pelo jornal La Repubblica e pela revista Panorama, segundo divulgado pelo G1 na época, com um porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, chamando o conteúdo de ambos esses artigos de “especulações, fantasias e opiniões”. 

Fotografia de papa Bento 16 / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Segundo teorizado por esse veículo, o lobby gay, que teria grande poder de decisão dentro da instituição religiosa, teria sido um dos grandes responsáveis a pressionar pela saída do pontífice. 

Esclarecendo a questão 

No livro “As Últimas Conversas”, lançado pelo pontífice em 2016, ele explicou que o grupo chamado publicamente de “lobby gay” de fato procurou influenciar algumas das decisões da instituição, porém nenhum desses esforços foi relativo à sua renúncia. As informações doram documentadas pela Superinteressante na reportagem de 2017.

Vale lembrar também que Bento 16 era o líder à frente da Igreja Católica durante esses escândalos de pedofilia, e recebeu diversas críticas por não ter se manifestado suficientemente a respeito - o que enfraqueceu sua reputação. 

Assim, as tensões da época, por si só, também são capazes de justificar a saída do pontífice. Inclusive, em um livro anterior do religioso, que se chamava “Luz do Mundo: O Papa, a Igreja e os Sinais dos Tempos” e foi lançado em 2010, Bento comentou que caso não achasse que estava à altura do cargo poderia renunciar eventualmente, o que mostra que essa sempre foi uma possibilidade para ele.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

A História Secreta dos Papas, de Brenda Ralph Lewis (2014) - https://amzn.to/2WWiOnp

Historia de los papas, de Juan Mª Laboa Gallego (2013) - https://amzn.to/2WROWsn

Os Papas: Os pontífices de São Pedro a João Paulo II, de Richard P. Mcbrien (2000) - https://amzn.to/2WrtDyO

Santos e Pecadores: História dos Papas, de Eamon Duffy (1998) - https://amzn.to/35U33l1

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W