Matérias » Personagem

Terumi Tanaka: o homem que testemunhou o inferno da bomba atômica em Nagasaki

Tanaka cresceu em meio à Segunda Guerra Mundial, e vivenciou um dos mais terríveis episódios da guerra em Nagasaki

Giovanna de Matteo Publicado em 29/10/2020, às 22h47

Terumi Tanaka conta aos jovens sua experiência e mostra fotos
Terumi Tanaka conta aos jovens sua experiência e mostra fotos - Wikimedia Commons

Terumi Tanaka nasceu na região da Manchúria na China, em 1932. Pouco tempo depois, sua família se mudou para o Japão, na cidade de Nagasaki. Ele cresceu em meio à Segunda Guerra Mundial, num ambiente catastrófico de combate e vivenciou um dos mais terríveis episódios da guerra.

O menino tinha somente 13 anos quando um avião norte-americano atacou a cidade japonesa. Tanaka morava cerca de 3,2 quilômetros do hipocentro do lugar em que uma bomba de plutônio foi jogada, em 9 de agosto de 1945.

Naquela manhã, a criança se divertia com um livro quando viu um clarão branco que iluminava todo o céu. Apesar de estar acostumado com ataques aéreos, ele percebeu rapidamente que aquela luz não era igual às outras.

Ao contar o episódio em reportagem à Reuters, o homem que agora tem 88 anos,  relembra o medo que sentiu naquele momento. “Corri para baixo e me abaixei, cobri meus ouvidos e fechei meus olhos”, explica ele, que afirma que em apenas alguns segundos depois ficou inconsciente.

Apesar de estar muito perto da bomba, Tanaka, assim como sua mãe e duas irmãs, milagrosamente sobreviveram sem serem atingidos. Porém, o seu avô e seus tios não tiveram o mesmo fim. Um capitúlo triste na história de Tanaka. 

Três dias depois da explosão da bomba, chamada “Fat Man”, a curiosidade da criança o fez ir até o epicentro, na esperança de encontrar seus familiares, que estavam desaparecidos desde então.

 A bomba 'Fat Man' e a tripulação que a lançou sobre Nagasaki / Wikimedia Commons

 

Mas ao chegar lá, vivenciou um cenário destrutivo muito maior do que ele imaginava.  Lá, ele encontrou pilhas de concreto e metais que se despedaçaram de prédios caídos. Uma faixa enorme de terra varrida o chamou atenção: era possível ver corpos de vítimas queimadas, com a carne à mostra e suas peles descascando de seus corpos, espalhadas por toda parta.

Foi ali, naquele ambiente caótico, que o rapaz encontrou o corpo de seu avô, e correu para socorrê-lo. Tanaka rapidamente colocou dentro de sua boca um lenço molhado, enquanto o homem pedia por água, nos momentos finais de vida. 

Os horrores da bomba em Hiroshima se deram três dias antes da de Nagasaki, e levou o Japão à se render seis dias após os eventos, dando um fim oficial para guerra. A "Fat Man" em Nagasaki matou 27 mil pessoas no mesmo instante em que explodiu. No entanto, seus efeitos colaterais causariam mais de 70 mil mortes apenas no decorrer daquele ano.

Núvem atômica após explosão da bomba de plutônio 'Fat Man', sobre a cidade de Nagasaki / Wikimedia Commons

 

Vivenciando esses horrores, Terumi se dedicou por quase 50 anos ao ativismo antinuclear e antiguerra. Ele seguiu tomando a posição de testemunha viva das tragédias que as bombas nucleares causam, torcendo para que sua experiência conscientize pessoas e os governos do mundo todo para impedir que episódios desse tipo aconteçam novamente. Em tempos de negacionismo histórico, a jornada de Tanaka é impressionante. 

Ele participa e promove diversos eventos importantes à respeito desse movimento que luta pelo desarmamento nuclear. Durante mais de 20 anos, ele atuou como chefe do grupo de vítimas “Hidankyo". Atualmente, ele leva sua mensagem de paz organizando encontros educacionais, além de ampliar sua audiência pela internet.

No entanto, ele ainda sente receio do que pode estar por vir: “Depois de que todos os sobreviventes da bomba atômica morrerem, estou preocupado que as pessoas não consigam realmente entender pelo que passamos”, declarou.


++Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial por meio de grandes obras disponíveis na Amazon Brasil

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2019) - https://amzn.to/2JWtKex

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Rr2xFa

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/34DnO3T

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, de Vários Autores (2020) - https://amzn.to/2VdiMXa

Continente selvagem: O caos na Europa depois da Segunda Guerra Mundial, de Keith Lowe (2017) - https://amzn.to/2RqF32D

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W