Matérias » Curiosidades

Tj Kleeman, a menina de 12 anos cujo hobby é limpar túmulos

“Isso me faz sentir tão bem, como se não pudesse nem ser descrito com uma palavra — é incrível”, disse a jovem

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/01/2021, às 10h00

A jovem Tj Kleeman
A jovem Tj Kleeman - Divulgação - ABC Gold Coast/Tom Forbes

Durante a pré-adolescência, no tempo que o jovem não passa estudando, ele com certeza praticará seus hobbies. Esportes, leitura, assistir filmes e séries, entre outras atividades são as mais escolhidas. Até mesmo sair com amigos e navegar pelas redes sociais são ocupações comuns entre os adolescentes.

No entanto, esse não foi o caso de Tj Kleeman. A jovem de 12 anos se mudou para a cidade de Tweed Heads, na Austrália, há oito anos e, desde então, desenvolveu um hábito, no mínimo, peculiar: limpar túmulos de pessoas que ela nem conhecia, que estavam enterradas no cemitério do município.

A ideia inicial não foi dela, mas sim de sua mãe, conforme relatado pela família ao portal da estação de rádio ABC Gold Coast. ‘Eu estava realmente com medo de que a ideia de ter um cemitério atrás da minha casa fosse tipo, 'Oh Deus'”, disse ela em entrevista. As crianças claramente estavam receosas com possíveis ‘fantasmas’.

Foi então que a mãe de Tj, Tabetha Kleeman, teve uma ideia: praticar voluntariado no cemitério em questão. "Então minha mãe disse, 'Vamos no quintal e olhe isso', e ela teve a ideia de limpar”, contou a jovem. 

A mãe confirma: "Foi apenas uma ideia para que as crianças não tivessem medo de morar perto de um cemitério”. E não só como os filhos perderam o medo de viver nas proximidades do local, como também passaram a frequentá-lo com mais regularidade. A jovem tomou a ação como um hobby pessoal.

Limpar cemitérios

Crédito: Divulgação - ABC Gold Coast/Tom Forbes

 

"O que eu faço é vir aqui duas a três vezes por semana e limpar. Primeiro eu tiro todas as folhas, depois pego meu esfregão e escovo. Isso me faz sentir tão bem, como se não pudesse nem ser descrito com uma palavra — é incrível”, afirmou a jovem. 

As excursões para o cemitério são acompanhadas de um balde e uma escova, que são levados pela garota para auxiliá-la na limpeza dos túmulos. "Tenho feito isso há oito ou nove anos e não desisti. Se eu colocar minha mente nisso, eu termino”, disse.

"Ela gosta e me disse um dia, quando tinha cerca de seis anos, que fazia seu coração se sentir bem", contou a mãe da jovem. "Então eu acho que devo apoiar isso. Levamos os cachorros para passear quase todos os dias e, nos dias em que ela não tem dever de casa, posso levar uma hora para passear com os cachorros e posso deixá-la em uma seção e voltar e ela terá terminado a seção”. 

Mas a ação da jovem também acabou se tornando um ato comunitário para a região em que vivia. Ela contou: "Você também pode fazer isso, pode ajudar alguém. Não precisa ser no cemitério — pode ser outras coisas, mas fazer serviço comunitário faz você se sentir bem. Eu amo isso e é maravilhoso e quero fazer isso para sempre."

Tj foi responsável por limpar os túmulos dos parentes de outras pessoas, que os visitavam com frequência. Assim, eles poderiam se sentir mais tranquilos quanto ao local de descanso de suas pessoas amadas já falecidas. O esforço da adolescente a rendeu ainda o prêmio Young Empreendedor em Serviços Comunitários do Tweed Shire 2020 no Dia da Austrália.

O conselheiro da cidade de Tweed Shire, James Owen, foi o responsável por entregar a honraria à garota, a qual chamou de “uma jovem incrível”. “Você consegue salva-vidas e o Corpo de Bombeiros Rural e coisas assim, mas não há nenhuma organização voluntária para limpadores de túmulos — ela se encarregou de fazer algo”. 

"Tenho certeza que as famílias das pessoas cujos túmulos estão sendo limpos, e até mesmo as pessoas que estão vigiando, estão muito felizes com isso”, disse Owen.


+Saiba mais sobre temas relacionados por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W