Matérias » Personagem

Separados ao nascer, reunidos na faculdade: A insana saga dos trigêmeos de Neubauer

Depois de 20 anos distantes, David, Eddy e Robert descobriram fazer parte de uma trama insólita, que envolve um experimento social e muitas outras crianças dos Estados Unidos

Wallacy Ferrari / Atualizado por Pamela Malva Publicado em 01/10/2021, às 10h00

Os jovens se reúnem com roupas idênticas
Os jovens se reúnem com roupas idênticas - Divulgação / CNN Films

Quando chegaram em um orfanato no subúrbio de Nova York, Robert, David e Eddy surpreenderam funcionários por terem feições idênticas. Nascidos em julho de 1961, no entanto, os três foram registrados como sendo crianças sem relação de sangue.

Ainda nos primeiros meses, os pequenos foram apresentados a novas famílias e, assim, cada um foi levado para uma casa diferente. O que não sabiam, no entanto, é que os três eram irmãos de nascença, que acabaram sendo separados na maternidade.

Dois deles continuaram em famílias de Nova York e nem mesmo os pais estavam cientes que os garotos tinham irmãos biológicos. A vida prosseguiu naturalmente, com exceção dos constantes questionários feitos pelo Centro de Desenvolvimento Infantil do Conselho Judaico de Serviços à Família e Crianças, uma instituição religiosa que auxiliou as famílias com os processos de adoção.

Estranhamente, os questionários periódicos e os constantes relatos das crianças de que observaram membros do conselho em locais de sua vivência — como na escola e no caminho para a casa — foram vistos apenas como coincidência por anos, visto que eram integrados a sociedade judaica local. O estopim, no entanto, seria descoberto em 1980.

Os gêmeos reunidos em fotografia após descoberta de fraternidade / Crédito: Sloan Science & Film 

 

O reencontro

Na época, eles estavam com 19 anos de idade e Robert havia se matriculado em uma universidade. Mesmo com o atraso ao se integrar, ele foi recepcionado calorosamente de maneira bizarra; muitos estudantes o abordavam como Eddy Galland. Sem entender, procurou o tal Eddy para ver se realmente era parecido, se surpreendendo com as características idênticas. O encontro emocionou a dupla com os aniversários e adoções idênticas, atraindo a atenção da imprensa local.

No outro lado do estado, um dos melhores amigos de David entrava em sua casa aos berros, afirmando que havia visto dois dele no jornal. O jovem nem precisou ler a matéria; viu a imagem e também se surpreendeu com a história. Em poucos dias, se dirigiu até Nova York para se encontrar com os dois rapazes, confirmando a fraternidade. Os trigêmeos estavam juntos, 19 anos depois.

A história movimentou os Estados Unidos; três rapazes bonitos com um impressionante enredo passaram a trabalhar como modelos, concederam entrevistas, inauguravam parques de diversão e até atuaram em um filme com Madonna, em 1985. A fama chamou a atenção para o grupo, porém, a explicação encontrada por eles para a separação ia muito além de uma simples confusão de dados.

Os jovens se abraçam e brincam em registro / Crédito: Divulgação / CNN Films

 

Descoberta do experimento

A agência de adoção Louise Wise, responsável pela parceria com o Conselho Judaico de Serviços à Família e Crianças, revelou no início da década de 1990 que as crianças foram designadas para famílias diferentes após um valor financeiro ser oferecido para a aplicação de um experimento social, criado pelo psicanalista infantil Peter Neubauer.

Buscando realizar testes práticos de "natureza versus criação”, os inúmeros questionários e perseguições durante a infância foram frutos de um extenso estudo omitido para os pais, sendo mantido em sigilo pelos organizadores. Sob a alegação de que a aplicação genética e a influencia no desenvolvimento de gêmeos que crescem em ambientes socioeconômicos distintos, Peter teve de buscar registros, pedir desculpas e compensar as famílias pelo ocorrido.

Desde então, os rapazes cessaram a exposição midiática. Eddy se matou em 1995, meses antes da divulgação do relatório e, desde então, os documentos completos do estudo estão lacrados na Biblioteca da Universidade de Yale, com a possibilidade de abertura apenas em 25 de outubro de 2065. Neubauer morreu em 2008 sem revelar os resultados, porém, os principais detalhes foram acessados no documentário Three Identical Strangers, produzido pelo jornalista Tim Wardle com os outros dois irmãos restantes, em 2018.


+Saiba mais sobre gêmeos por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

The Lives of Chang and Eng: Siam's Twins in Nineteenth-Century America, de Joseph Andrew Orser (2014) - https://amzn.to/3h7UeZH

Inseparable: The Original Siamese Twins and Their Rendezvous with American History , de Yunte Huang (2018) - https://amzn.to/2Q2j40S

A vida sexual das gêmeas siamesas, de Irvine Welsh (2016) - https://amzn.to/3g80QWB

Chang and Eng, de Darin Strauss (2000) - https://amzn.to/2Q4sMjr

Chang and Eng Reconnected: The Original Siamese Twins in American Culture, de Cynthia Wu (2012) - https://amzn.to/2Q13y5F

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W