Matérias » Curiosidades

Um enigma de mais de 2 mil anos: a tumba perdida da Faraó Cleópatra

Enterrada junto com seu amado, o local onde o corpo da rainha do Egito foi colocado ainda é um dos maiores mistérios da arqueologia

Penélope Coelho Publicado em 28/07/2020, às 13h28

Divulgação
Divulgação - Elizabeth Taylor como Cleópatra em filme de 1963

A história de amor com final trágico entre Marco Antônio e Cleópatra é motivo de curiosidade até hoje. Foi a partir desse romance que se deu o fim dessas duas importantes figuras do passado.

Após a derrota do general romano em uma batalha pelo poder do império, o homem esfaqueou a si mesmo depois ouvir rumores de que sua querida Cleópatra havia tirado a própria vida. O evento, no entanto, não passou de uma confusão catastrófica.

Para não morrer nas mãos dos inimigos de Marco Antônio, a governante egípcia cometeu suicídio em 12 de agosto do ano 30 a.C. Por ordem do imperador Augusto, seu corpo foi mumificado e enterrado ao lado de Marco. Mas, a localização do túmulo continua sendo um enorme enigma.

Um possível local

Por sua importância, acredita-se que a tumba de Cleópatra seria imponente e que dificilmente passaria despercebida, entretanto, nenhum rastro foi encontrado. Pesquisas arqueológicas ao redor de Alexandria foram realizadas inúmeras vezes.

De acordo com informações da BBC, atualmente, grande parte da antiga Alexandria encontra-se submersa em cerca de seis metros de água — o que dificulta ainda mais a busca por evidências na região.

No ano de 2009, pesquisadores iniciaram buscas e escavações no sítio arqueológico de Taposiris Magna, localizado a 30 quilômetros de Alexandria. Desde então, a arqueóloga Kathleen Martínez dedica todo seu tempo explorando a região. Contudo, apesar de alguns achados menores, como a descoberta de 200 moedas estampadas com o rosto da faraó, a famosa tumba escondida não foi encontrada.

Uma das maiores revelações até então, foi a descoberta de duas múmias que viveram no mesmo período em que Cleópatra. Para os especialistas, os corpos podem ajudar a montar uma linha do tempo sobre o ocorrido e as pesquisas sobre esses restos mortais continuam a todo o vapor. As descobertas menores enchem o coração dos pesquisadores de esperança para um possível caminho até o objetivo final.

As duas múmias encontradas em Taposiris Magna / Crédito: Divulgação 

 

Apesar de nunca ter revelado nenhuma resposta concreta, o local continua sendo o foco dos especialistas. O mistério foi abordado recentemente no documentário de televisão intitulado Cleópatra: Sex, Lies and Secrets (2020). Na produção exibida pelo canal Science Channel, arqueólogos apontam para a possibilidade de que o corpo de Cleópatra e seu amado estejam realmente em Taposiris Magna.

"No Egito, às margens do delta do Nilo, uma enorme escavação arqueológica está em andamento, enquanto especialistas buscam a tumba da faraó mais famosa do Egito [...] Construídos há mais de 2 mil anos, os terrenos de Taposiris Magna estão repletos de passagens e túmulos ocultos”, afirmou o Science Channel em comunicado.

Taposiris Magna, no Egito / Crédito: Wikimedia Commons

 

Consequências

Caso a tumba de Cleópatra seja verdadeiramente encontrada, essa será uma das maiores descobertas da história da arqueologia, ainda mais importante do que o achado dos restos mortais de Tutancâmon.

Com o passar do tempo, a falta de descobertas relevantes sobre esse assunto se tornou motivo de frustração para os pesquisadores. As teses e hipóteses sobre o local em que Cleópatra e Marco Antônio foram enterrados estão cada vez mais distantes de uma resposta concreta, mas, os arqueólogos não pensam nem por um segundo em desistir de desvendar esse enigma e contam com a ajuda da tecnologia para acelerar esse processo.


+Saiba mais sobre a Cleópatra por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Cleópatra: A rainha que desafiou Roma e conquistou a eternidade, de Alberto Angela (2019) - https://amzn.to/2Vc36F7

Cleópatra: Uma biografia, de Stacy Schiff (2011) - https://amzn.to/3cjiLIc

Antônio e Cleópatra: A história dos amantes mais famosos da Antiguidade, de Adrian Goldsworthy (2018) - https://amzn.to/2V7hpuo

As memórias de Cleópatra: Sob o signo de Afrodite, de Margaret George (2000) - https://amzn.to/3cjjeKs

Cleópatra (DVD) - https://amzn.to/2XCHPWO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W