Matérias » Música

União do Pop e do Rock: a curiosa relação de Michael Jackson com a filha de Elvis Presley

Com diversos boatos de que o músico não tinha o hábito de se relacionar sexualmente, Lisa Marie foi posta em prova como aproveitadora

Wallacy Ferrari Publicado em 02/04/2020, às 10h00

MIchael Jackson e sua então esposa, Lisa Marie Presley, caminhando em seu rancho
MIchael Jackson e sua então esposa, Lisa Marie Presley, caminhando em seu rancho - Divulgação / YouTube

Quando a fama de um ídolo chega a proporções nunca antes alcançadas, não somente sua obra é alvo de análise, mas todo o seu comportamento. Com Michael Jackson, desde a forma que o cantor dormia até quais intervenções estéticas o mesmo aceitou fazer passaram a ter críticas públicas. Em sua vida amorosa e sexual, não foi diferente.

Michael, junto com Peter Gabriel e Phil Collins, era conhecido como um dos maiores workaholics — termo usado quando alguém tem prazer ao trabalhar o máximo possível — da indústria musical, logo, não fazia questão de enaltecer publicamente seus relacionamentos ou sequer iniciar um, visto que viajava o mundo em turnês e, quando tinha uma pausa, corria para o estúdio ou para um set de filmagem.

Durante a década de 1970 e 1980, quando Michael emergiu musicalmente com Off The Wall, Thriller e Bad, apenas dois affairs se tornaram mais notáveis: a jovem Tatum O’Neal, quando o mesmo ainda era adolescente, e com a atriz Brooke Shields, já com o sucesso mundial. Os dois casos, entretanto, não foram revelados publicamente pelo músico e alimentou ainda mais o mistério sobre sua vida privada.

Com boatos de que Michael era assexual e não tinha interesse em mulheres, alguns relatos de seus irmãos, como o fato de, com apenas 9 anos, Michael ser levado para casa de strippers contra sua vontade e até mesmo o boato de que, para manter sua voz aguda, seu pai havia castrado quimicamente — que chegou a ser confirmado pelo médico Conrad Murray —, criavam um bolo de informações enquanto o cantor se mantinha calado.

O anúncio e beijo do casal na abertura do Video Music Awards 1994 / Créditos: Divulgação

 

Em 8 de setembro de 1994, Michael subiu ao palco do MTV Video Music Awards 1994 e surpreendeu todos os presentes ao abrir a premiação. Porém, o espanto não ocorreu por conta de uma performance musical do artista.

Sem cantar ou dançar, Michael apareceu de mãos dadas e apresentou ao mundo sua companheira Lisa Marie Presley, filha de Elvis Presley, com quem já estava casado. A união de votos entre a família do Rei do Rock com o Rei do Pop era a primeira revelada publicamente por Jackson.

Lisa conheceu Michael ainda quando era uma adolescente, mas o cantor pouco lhe observou. Anos depois, em 1993, começaram a se relacionar enquanto Lisa concluía um processo de divórcio com seu marido anterior. Já tendo dois filhos, foi acolhida na Neverland e por lá ficou até o fim do divórcio, quando se casou com a maior estrela da música pop do mundo. A cerimônia foi privada e realizada na República Dominicana, sem fotos.

A vida sexual do ídolo

A lua de mel foi suficiente para Lisa ter certeza de que os boatos sobre Michael eram falsos; em seu livro Dark Lady: Uma biografia não autorizada de Lisa Marie Presley, a herdeira de Elvis revelou que, em uma propriedade emprestada por Donald Trump, o casal teve noites quentes, porém, com algumas bizarrices que Lisa não conseguiu segurar o riso — além de preferir fazer o ato em pé, Michael soltava os famosos gritinhos presentes em suas músicas.

Por outro lado, revelou a uma amiga que sua vontade era real e sua presença na cama era cheia de suspense, porém, sendo uma experiência sensacional: “Foi absolutamente selvagem. Ele começou lentamente, então depois só queria mais e mais”. A única coisa sexual que incomodava o casal era a imprensa que sempre fazia questão, em toda entrevista, de inserir a pergunta: “Vocês já fizeram sexo?”. A resposta sempre era “sim”.

O casal sendo entrevistado no PrimeTime Live, em 1995 / Créditos: Divulgação

 

A vida em casal não se resumiu apenas em sexo, pois o relacionamento se iniciou em uma difícil fase da vida do cantor, quando as acusações de pedofilia surgiram, em 1993. Lisa conquistou a confiança de Jackson sendo sua confidente nos difíceis dias de tribunal e ajudou o mesmo a voltar a realizar aparições públicas. Durante o relacionamento, produziu o disco HiStory, com uma pegada de New Jack Swing mais protestante.

Na entrevista a Dianne Sawyer no programa PrimeTime Live, fez uma extensa entrevista junto a sua esposa, registrando uma das melhores audiências da história do canal. Michael foi incisivo sobre três questões que lhe incomodavam: a crença de que o casamento era apenas uma fachada, a ideia de que Lisa era uma aproveitadora e a menos comentada, mas bastante especulada, de que Jackson só se casou para ter direitos sobre a obra de Elvis.

O cantor sempre fez questão de defender a esposa e manteve um ótimo relacionamento com a mesma depois de seu divórcio, em agosto de 1996. Eles frequentemente se reencontraram em diversos países e mantiveram uma calorosa amizade que preservou até os seus últimos dias de vida. Michael se casou posteriormente com Debbie Rowe, uma enfermeira que tratou de seu vitiligo, e Lisa casou-se com o ator Nicolas Cage.


++ Saiba mais sobre o rei do pop através de obras disponíveis na Amazon

Intocável: A estranha vida e a trágica morte de Michael Jackson - https://amzn.to/2SaoTKz

Michael Jackson - https://amzn.to/3aZRZom

Michael Jackson, o rei do pop - https://amzn.to/2vxg9Gy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du