Matérias » Personagem

Veja o que aconteceu com Priscilla Presley, a primeira e única esposa do Rei do Rock

Após o divórcio, a mulher decidiu que tocaria a própria vida e desenvolveu vários projetos

Isabela Barreiros Publicado em 14/08/2020, às 07h00

Elvis e Priscilla Presley em seu casamento
Elvis e Priscilla Presley em seu casamento - Getty Images

Elvis Presley estava dando uma festa em sua casa na cidade de Bad Nauheim, na Alemanha, quando conheceu Priscilla Beaulieu. Ele, aos 24 anos, estava fazendo carreira pelo Exército dos EUA; ela, com dez anos a menos, tinha uma relação conturbada com o fato de ter que se mudar tantas vezes durante a vida, porque seu pai, da Força Aérea americana, deslocava-se de base em base a cada dois ou três anos.

Os dois logo se apaixonaram, apesar da diferença de idade, mas tiveram um começo turbulento em seu relacionamento: o cantor teve de convencer Priscilla a morar com ele em Memphis. A jovem aceitou, mas ficou dividida entre a residência dos pais, na Alemanha, e o império do artista. Ainda assim, os amantes se casaram em Las Vegas, em 1967.

Em fevereiro de 1968, nasceu a primeira e única filha do casal, Lisa Marie, no Tennessee. Mas os problemas, que não haviam começado só agora, começaram a se tornar cada vez mais visíveis. O artista, de fato, era apaixonado por sua esposa e pela bebê, mas, acabou encontrando outros prazeres, principalmente durante sua passagem no Exército. Os fenômenos ocultos e os medicamentos prescritos passaram a ser a vida de Elvis.

Elvis, Priscilla e Lisa Marie / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1972, outro problema surgiu. Elvis convenceu Priscilla a praticar caratê com o instrutor Mike Stone, mas, segundo ela mesmo narra em seu livro Elvis and Me (1985), a relação ultrapassou os ensinamentos da arte marcial. "Meu relacionamento com Mike agora se transformou em um caso. Eu ainda amava Elvis muito, mas nos próximos meses eu sabia que teria que tomar uma decisão crucial em relação ao meu destino”, escreveu.

Depois do divórcio

Com o divórcio finalizado em outubro de 1973, estava estabelecido que os dois iriam dividir a guarda de Lisa Marie e que Priscilla receberia um alto pagamento direto, pensão alimentícia, entre outros benefícios. Agora, a mulher estava preparada para viver sua vida sozinha, visto que havia casado durante sua adolescência.

Foi então que ela decidiu abrir, em Los Angeles, uma butique junto com sua amiga estilista Olivia Bis, chamada Bis & Beau. Em entrevista à revista Ladies Home Journal, em agosto de 1973, ela disse: "Após a separação, eu tive que me decidir sobre o que eu queria fazer, e já que havia trabalhado com Olivia por muito tempo em minhas próprias roupas, decidi experimentar profissionalmente”.

O empreendimento foi um sucesso, visto que inúmeros artistas importantes passaram a comprar na loja de Priscilla. Alguns exemplos são Cher, Lana Turner, Barbra Streisand e Natalie Wood. No entanto, elas acabaram fechando a Bis & Beau alguns anos depois, em 1976.

Morte de Elvis

Priscilla em 2003 / Crédito: Wikimedia Commons

 

No ano seguinte do fechamento do primeiro negócio de Priscilla, Elvis faleceu. Eles se separaram em 1973, mas continuaram amigos até o fim da vida de cantor, que morreu em 16 de agosto de 1977, após seu corpo não aguentar a quantidade de analgésicos, pílulas para dormir e antidepressivos ingeridos.

A partir daquele momento, a mulher passou a gerir a herança deixada pelo ex-marido para sua única filha, Lisa Marie, que na época estava com apenas nove anos. Priscilla decidiu arriscar e investiu no processo de transformação da icônica mansão de Elvis, Graceland, em uma atração turística. A escolha foi feita principalmente porque a casa tinha um altíssimo custo de manutenção.

E isso deu certo. A propriedade, aberta ao público em 7 de junho de 1982, se tornou um dos pontos turísticos mais importantes dos Estados Unidos. Além disso, ela também assumiu o cargo de presidente da empresa Elvis Presley Enterprises (EPE), criada para administrar os ativos de Elvis. A filha do casal, Lisa, hoje, possui 15% do negócio.

Priscilla atualmente / Crédito: Wikimedia Commons

 

A carreira de Priscilla, no entanto, não parou por aí. Claro, ela continuou administrando e honrando o legado de seu ex-marido, mas desenvolveu muitos projetos, como sua própria linha de fragrâncias, em 1988 e participando de produções de filmes como Breakfast with Einstein e Finding Graceland. Priscilla também é ativista: ela é embaixadora da ONG Dream Foundation.

Recentemente, foi anunciado que sua mais nova criação, a série animada Agent King, em que Elvis é um agente secreto, será produzida pela Netflix. Além disso, ela atuou em diversas produções, como na série The Fall Guy, em 1983, no filme Corra que a Polícia Vem Aí! (1988) e na série de televisão estadunidense Dallas, entre outros.

Em relação a sua vida pessoal, Priscilla teve diversos relacionamentos após a morte de Elvis, mas casou-se apenas com Marco Garibaldi, em 1984, divorciando-se em 2006. Os dois tiveram um filho, Navarone Garibaldi, que nasceu em 1987 e é vocalista da banda Them Guns.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Elvis and Me, Priscilla Presley e Sandra Jarmon (1986) - https://amzn.to/2QABjuj

Elvis Presley: A Southern Life, de Joel Williamson (2014) - https://amzn.to/2WdJQ9x

Elvis Presley. História, Discografia, Fotos e Documentos, de Gillian G. Gaar (2016) - https://amzn.to/39sIspm

Elvis - A biografia ilustrada, de Marie Clayton, (2015) - https://amzn.to/37nsr1P

Elvis Presley. A Vida Na Musica, de Ernst Jorgensen, (2010) - https://amzn.to/2QcTuHy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W