Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Michelle Carter

Virou série: O que aconteceu com a jovem que incentivou a morte do namorado

Michelle Carter incentivou a morte do namorado há oito anos e muitos questionam onde ela foi parar depois disso

Redação Publicado em 17/07/2022, às 13h51 - Atualizado em 09/08/2022, às 23h53

Michelle Carter e Elle Fanning em “The Girl From Plainville" (2022) - Divulgação/Youtube/ABC News / StarzPlay
Michelle Carter e Elle Fanning em “The Girl From Plainville" (2022) - Divulgação/Youtube/ABC News / StarzPlay

No último domingo, 10, o StarzPlay lançou a minissérie “The Girl From Plainville”, que conta como a adolescente Michelle Carter, interpretada por Elle Fanning na trama, fez com que o namorado, Conrad Roy (Colton Ryan) cometesse suicídio por meio de SMS.

Há oito anos, o jovem de 18 anos tirou a própria vida depois de ser incentivado por Carter, que tinha somente 17, por mensagens de texto. O caso chocou a população americana e ganhou grande repercussão mundial.

Na produção criada por Liz Hannah e Patrick Macmanus, a história é narrada de forma ficcional e conta o que aconteceu nos anos anteriores a morte do rapaz, que ocorreu em 2014. O caso já havia inspirado o documentário “I Love You, Now Die” (2019) e disponível no HBO Max. 

Com o sucesso da série, trazendo novamente a situação a tona, muitos começaram a se perguntar o que aconteceu com Michelle depois da tragédia. Aos apenas 17 anos de idade, a jovem lidou com as consequências de seus atos.

Uma história de amor trágica

Carter e Roy se conheceram em 2012, enquanto passavam as férias com suas respectivas famílias na Flórida, nos Estados Unidos. Eles vivam a poucas cidades de distância e boa parte da relação acontecia por mensagens de texto e ligações.

Na época, os dois sofriam de depressão e o rapaz já havia tentado tirar a própria vida em outras ocasiões antes do episódio com sucesso. Essas tentativas não eram segredo para Michelle, que ouvia o namorado falar sobre os próprios problemas.

Após inúmeras trocas de mensagens, como mostra o documentário 'I Love You, Now Die', Conrad escreveu uma mensagem afirmando que iria cometer suicídio e a companheira passou a encorajá-lo a completar o ato daquela vez. Ela teria, inclusive, dado instruções sobre como ele poderia dar fim à própria vida. No dia da morte dele, ela enviou:

Você continua adiando e diz que vai fazer, mas nunca o faz. Sempre será assim se você não agir".

Segundo a revista Cosmopolitan, em outras mensagens, a adolescente ainda escreveu que “você só precisa fazer isso" e "chega de empurrar, chega de esperar". "Se você quer tanto quanto diz que quer, é hora de fazer isso hoje", disse ela em um SMS.

O estudante Conrad Roy foi encontrado morto em sua picape no dia 13 de julho de 2014 após cometer suicídio em Massachusetts, nos Estados Unidos. E sua morte iniciou uma investigação quando as mensagens com a namorada foram reveladas. O documentário também mostra que Conrad já havia falado outras vezes sobre tirar a própria vida, e não unicamente quando fora incentivado por Michelle.

Condenação e dias de hoje

Michelle Carter em julgamento / Crédito: Divulgação / Youtube / ABC News

Michelle foi indiciada e condenada por homicídio involuntário. Ela foi inicialmente sentenciada a dois anos e meio de prisão, mas teve a pena reduzida para 15 meses de detenção e foi libertada depois de cumprir somente 11 meses, conforme apurado pelo Buzzfeed internacional em 2020.

“Ela frequentou programas, trabalhou na prisão, foi educada com nossa equipe e voluntários, se deu bem com outros internos e não tivemos problemas de disciplina com ela”, disse Jonathan Darling Jonathan Darling, porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Bristol, em um comunicado repercutido pelo veículo.

A jovem saiu da prisão em janeiro de 2020 por bom comportamento e permanece em liberdade condicional até este ano, o que significa que é improvável que ela saía dos Estados Unidos por conta das condições de sua libertação.

Desde que foi liberada da prisão, Carter, hoje aos 25 anos, vem evitando aparições públicas, especialmente por ter se tornado protagonista de uma série de produções que narram a história de suicídio de Conrad há oito anos.