Matérias » Psicologia

Você tem F.O.D.A? Entenda o termo que pode caracterizar o mundo pós-pandemia

O termo passou a chamar atenção após os problemas causados pela pandemia do novo coronavírus

Wallacy Ferrari Publicado em 07/02/2021, às 10h00

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem de Pete Linforth por Pixabay

A língua portuguesa com suas variações brasileiras já serviu de palco para diversas brincadeiras linguísticas vindas do exterior. Durante a década de 1980, repórteres televisivos tinham dificuldade ao citar o nome do mafioso italiano Tommaso Buscetta, preso em terras tupiniquins quando era foragido na Europa.

Em decorrência da pandemia, o cancelamento da Feira da Foda — evento onde é servido um prato típico lusitano preparado com cordeiro — em Portugal caiu como luva para piadinhas com a palavra de sentido alternativo no Brasil. Porém, nos últimos tempos, tornou-se popular o outro significado do termo 'f*da'.

A sigla F.O.D.A. passou a ser pauta de diversos órgãos da imprensa na língua inglesa como um termo da psicologia para "Fear of Dating Again" ("Medo de Voltar a Paquerar", em tradução livre). Contudo, acabou sendo pauta na língua portuguesa também pelo sentido duplo.

Manchete de jornal britânica indaga "Está sofrendo de F.O.D.A.?" / Crédito: Divulgação / Metro

 

Origem 

O termo, de autor desconhecido, passou a ser ainda mais falado durante o isolamento causado pela crise sanitária do novo coronavírus, indagando a dificuldade de se reinserir ativamente em engajamentos íntimos após passar os meses em quarentena.

A hipótese do F.O.D.A. analisa a perda de habilidades sociais, como olhar nos olhos de alguém, manter a postura ou conseguir ter uma conversa sadia após meses conversando apenas por telefonia e internet. Com isso, o medo torna-se um fenômeno em massa que pode desacelerar o início de novas relações.

Contudo, se engana quem acredita que foi uma invenção recente; o F.O.D.A possui citações na psicologia disponíveis na internet com datas de antes da disseminação da covid-19.

Uma delas, de autoria do psicoterapeuta Noel McDermott, revelou que participantes tiveram uma resposta negativa para se comunicarem em comparação com outros que não puderam cumprir o isolamento, conforme noticiado pelo jornal britânico Metro.

Sentimento mútuo

Buscando compreender o comportamento dos usuários, o aplicativo de namoros Hinge criou uma definição do termo com o auxílio de pesquisadores, sendo considerado um dos mais comuns que serão discutidos a partir de 2021. O fundador do aplicativo, Logan Ury, afirmou que é normal o nervosismo e, em tempos atuais, pode ser recíproco, como repercutiu o portal Exitoína.

“É possível que a outra pessoa esteja se sentindo da mesma forma, então fale sobre isso, quando estiver em um encontro, e você pode se surpreender com o quão mais relaxada você pode se sentir depois. Talvez lembrar que o encontro não é só sobre você também pode ajudar", concluiu Ury.


+Saiba mais sobre a psiquiatria em grandes obras disponíveis na Amazon

30 Histórias Insólitas Que Fizeram a Medicina, de Jean-Noël Fabiani (2019) - https://amzn.to/33fpduN

A fabulosa história do hospital: Da Idade Média aos dias de hoje, de Jean-Noël Fabiani (2019) - https://amzn.to/2QIKVFe

Arterias sanas gracias a una dieta equilibrada sin colesterol, de Jean-Noël Fabiani (2009) - https://amzn.to/2QINNla

L'Incroyable Histoire de la médecine (Edição Francês), Jean-Noël Fabiani (2018) - https://amzn.to/2D6CF9I 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W