Matérias » Monarquia

William Adelin: o herdeiro do trono inglês, que morreu bêbado em um naufrágio, causando uma guerra civil

A morte inesperada do príncipe, que tinha 17 anos de idade, gerou uma enorme disputa pelo trono

Vanessa Centamori Publicado em 08/04/2020, às 15h51

Ilustração do desastre do Barco Branco, que resultou na morte de William
Ilustração do desastre do Barco Branco, que resultou na morte de William - Wikimedia Commons

O príncipe William Adelin, cuja morte virou a Inglaterra de cabeça para baixo, sempre foi o favorito do papai. O rapaz era o único filho homem legítimo do rei da Inglaterra, Henrique I - soberano que sentou no trono inglês, entre os anos 1106 a 1135. 

Henrique I, que era também Duque da Normandia, tinha enorme esperança que seu amado filho um dia fosse rei. A ideia era que o garoto apaziguasse os opositores ao domínio normando da Inglaterra anglo-saxônica. Assim que o menino nasceu, no ano de 1103, essa era justamente a sua missão.

O pequeno príncipe 

Adelin tinha como mãe a rainha Matilda da Escócia, a primeira esposa de Henrique I. O jovem era conhecido como "o príncipe mimado" e foi criado com toda a atenção e cuidado. Aos 12 anos de idade, os barões da Inglaterra se aliaram ao pequeno príncipe, que passou a assinar documentações reais. 

Ilustração da Rainha Matilda, da Escócia / Crédito: Wikimedia Commons 

 

No ano de 1118, quando Adelin tinha apenas 15 anos, sua mãe faleceu. No lugar da mãe, o príncipe então passou a ser regente, quando seu pai estava fora resolvendo negócios da monarquia na Normandia. 

Em 1119, o príncipe foi nomeado pelo próprio pai Duque de Normandia. A região francesa estava em disputa contra o condado de Anjou e frequentemente passava por guerras. Então, Henrique I quis criar uma aliança estratégica fechando uma outra aliança, só que matrimonial entre seu querido filho William Adelin e Matilda de Anjou, em 1113. 

O casamento do moço com a princesa ocorreu seis anos depois, em 1119. Não há muitos registros históricos sobre o relacionamento dos dois, mas o que se sabe é que eles estavam aparentemente felizes juntos, já que, após a morte de Adelin, Matilda jamais se casou novamente e foi trabalhar em um convento. 

Ilustração do desastre do Barco Branco, que acabou na morte de William Adelin / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Um fim trágico

No ano de 1120, William Adelin viajou para a Normandia com seu pai, preparado para enfrentar de modo heroico uma grandiosa rebelião. A vitória inauguraria de vez o trabalho do rapaz como Duque daquela região. Até esse ponto, o garoto estava com 17 anos de idade e preparado para ter um futuro grandioso. 

Só que seus planos foram todos destruídos pela chegada de sua morte. Ele faleceu, voltando de Normandia, a bordo do Barco Branco, que naufragou no Canal da Mancha, ao largo da Normandia, em 25 de novembro de 1120.

O Barco Branco tinha como capitão o experiente Thomas FitzStephen. Sob a sua responsabilidade estavam na tripulação Adelin junto de vários nobres e seus irmãos bastardos, também filhos de Henrique I. 

Henrique I lamentando a morte do filho / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Até escurecer, todos beberam muito e ficaram confiantes no mar, que parecia calmo. Porém, no meio da noite, os tripulantes embriagados acabaram batendo a embarcação em uma pedra. O navio começou a encher de água, que estava extramemente gelada. 

No último minuto, Adelin agiu depressa para salvar sua meia-irmã, Matilda FitzRoy, Condessa de Perche. O príncipe e a moça se jogaram dentro de um bote salva-vidas, junto com muitas outras pessoas, em desespero. 

Porém, o bote não aguentou o peso. A multidão afundou o último recurso que poderia ter salvo a vida de alguns, levando todos tragicamente para as profundezas do oceano. O cadáver de William Adelin foi parar submerso nas águas gélidas. 

Enquanto isso, sua esposa, agora viúva, estava em outro navio durante a tragédia. Ela sofreu com a morte do marido naquele inverno. Porém, permaneceu segura, e só morreu trinta anos depois. 

Uma crise se instaura

Com a morte do seu estimado filho, que tinha apenas 17 anos de idade, Henrique I se viu sem mais nenhum herdeiro homem e nenhum de seus filhos bastardos ou sobrinhos lhe agradava. Então, o monarca escolheu eleger como herdeira sua filha, Matilda. 

Para deixá-la na linha de sucessão do trono, Henrique I casou Matilda com o cunhado do falecido William Adelin, um homem chamado Godofredo V, conde de Anjou. 

Godofredo V e Matilda / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Henrique I queria que os barões submissos aceitassem o comando de Matilda. Porém, o rei adoeceu e morreu. Uma disputa pela sucessão do trono então começou, pois os barões aproveitaram a morte do monarca para desfazer os juramentos que tinham feito para o rei. 

 Quando as notícias sobre a morte de Henrique I se espalharam, Godofredo V e Matilda estavam em Anjou apoiando os rebeldes em sua campanha contra o exército real. A nobreza normanda então quis declarar o conde Teobaldo de Blois como rei.

Porém, Estêvão, irmão mais novo de Teobaldo, rapidamente foi para a Inglaterra acompanhado de seu exército.Com o auxílio de seu irmão, Henrique de Blois, ele tomou o poder na Inglaterra, sendo coroado rei em 22 de dezembro. 

Curiosamente, Estêvão estava envolvido no acidente do Barco Branco, onde William Adelin havia morrido. Ele só sobreviveu, pois esembarcou um pouco antes. Matilde não aceitou se curvar diante de Estêvão, pois ela seria a herdeira do trono conforme a vontade de seu pai, Henrique I.

A moça então reivindicou a Inglaterra e Normandia, levando a um extenso período de guerra civil, entre 1139 e 1153, conhecido como a Anarquia. Todo esse caos, causado pela morte de William Adelin. 


Saiba mais sobre a monarquia britânica através de obras disponíveis na Amazon:

Leonor de Aquitania: La vida y legado de la más famosa reina de la Europa medieval, de Charles River Editors e Areani Moros ( e-book em espanhol, 2018) - https://amzn.to/2QB8cYO

As seis mulheres de Henrique VIII, Antonia Fraser (2009) - https://amzn.to/2IQNXSz

História Viva. Tudors. A Verdadeira História de Uma Dinastia Gloriosa, Jane Bingham (2015) - https://amzn.to/2wWrZuF

Intrigas da corte: O jogo de poder e traição de duas irmãs na corte Tudor,  Elizabeth Fremantle (2017) - https://amzn.to/3aZwTFT

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du