Matérias » Estados Unidos

Youtuber usa máscara com suástica para comparar pandemia com campos de concentração

Com o símbolo nazista, Brad Braddock afirma que o adereço é uma justificativa para calar as pessoas em uma "agenda socialista"

Wallacy Ferrari Publicado em 10/08/2020, às 13h13

Brad veste máscara nazista durante vídeo
Brad veste máscara nazista durante vídeo - Divulgação / YouTube

Após ser fotografado utilizando uma máscara contendo o padrão da suástica usada pelo nazismo em estabelecimentos comerciais em Fayetteville, em Arkansas, um homem identificado como Brad Braddock decidiu esclarecer em um vídeo, publicado no YouTube na última sexta-feira, 7, o motivo da manifestação.

De acordo com o youtuber, o uso da proteção facial com o emblema nazista foi para protestar contra, justamente, o uso de máscaras. No vídeo de cinco minutos, o homem comparou a obrigatoriedade do adereço como “ser forçado” a viver em campos de concentração na Alemanha nazista.

O homem ainda acrescentou que o uso não tem nada a ver com proteção contra o novo coronavírus, sendo uma forma de esconder as bocas e calar as pessoas, como parte de uma “agenda socialista” que faz questão de transformar o bloqueio em um “novo normal”. Usando um boné dentro da residência, o homem foi criticado nos comentários de seu próprio vídeo, com mais de 1,5 mil deslikes.

"Todo mundo tem que fazer isso, senão... Senão o quê? Vocês vão me prender? Eu aposto que vocês adorariam me prender agora e me jogar na cadeia", disse Brad, em um momento do vídeo. Apesar da referência nazista, não há nenhum tipo de punição em lei nos Estados Unidos que restringe as referências ao período, diferentemente do Brasil e da Alemanha.