Matérias » Segunda Guerra

Zelensky fala em vencer e Putin relembra lições: veja os discursos no Dia da Vitória sobre os nazistas

Data relembra os esforços de combatentes da URSS para derrotar os nazistas da Segunda Guerra Mundial

Redação Publicado em 09/05/2022, às 10h15 - Atualizado às 10h16

Zelensky (à esqu.) e Putin (à dir.) em imagens antigas
Zelensky (à esqu.) e Putin (à dir.) em imagens antigas - Getty Images

Anualmente, o dia 9 de maio é marcado por homenagens na Rússia. Nesta data, o país relembra os sacrifícios feitos por combatentes da União Soviética na busca pela derrota das tropas nazistas durante a Segunda Guerra, finalizada em 1945. 

Conforme repercutido pelo O Globo, enquanto combatentes russos se mobilizam na guerra da Ucrânia, o 77º aniversário é celebrado na Rússia através de uma exibição de grande poder de fogo. 

Dmitry Peskov, atual porta-voz do Kremlin, falou na última sexta-feira, 6, sobre a importância do feriado. "Do ponto de vista do orgulho nacional, o significado deste feriado não pode ser superestimado", afirmou ele. 

Mas, o que dizem os representantes das duas nações que estão em guerra durante a comemoração da data? 

Putin, atual presidente da Rússia, se aproveitou da data para inspirar as tropas que atualmente estão em guerra contra a Ucrânia. 

“Vocês estão lutando pela Pátria, por seu futuro, para que ninguém esqueça as lições da Segunda Guerra Mundial. Para que não haja lugar no mundo para carrascos, castigadores e nazistas”, afirmou ele. 

O presidente também reconheceu as mortes de soldados que representam a Rússia no atual conflito. O momento foi marcado por um minuto de silêncio, conforme repercutido pela IstoÉ Dinheiro.

“A morte de cada um de nossos soldados e oficiais é nossa dor compartilhada e uma perda irreparável para seus amigos e parentes”, enfatizou o mandatário, que também fez a promessa que a nação cuidará dos filhos e famílias.

Ao mesmo tempo, a fala de Putin chama atenção por não citar diretamente a Ucrânia, assim como não falar sobre os progressos do conflito. O discurso também foi marcado pela comparação que o presidente fez entre a atual guerra com o que a URSS encontrou ao combater Adolf Hitler no passado. 

Zelensky e a 'nova vitória'

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, foi direto em seu discurso. Nesta segunda-feira, 9, o mandatário falou sobre uma 'nova vitória' ao destacar que a Ucrânia vencerá a Rússia no conflito iniciado em fevereiro.

“No Dia da Vitória sobre o nazismo, estamos lutando por uma nova vitória. O caminho para isso é difícil, mas não temos dúvidas de que venceremos”, enfatizou Volodymyr

Além disso, conforme repercutido pela CNN, ele enfatizou que nenhum território será cedido.

“Hoje estamos travando uma guerra neste caminho e não vamos dar a ninguém um único pedaço de nossa terra. Não vamos dar a ninguém um único pedaço de nossa história”, disse ele. “Estamos orgulhosos de nossos ancestrais que, juntamente com outras nações da coalizão anti-Hitler, derrotaram o nazismo”.

O mandatário também usou o discurso para relembrar o 'espírito livre' da Ucrânia. 

"Não há algemas que possam prender nosso espírito livre. Não há ocupante que possa criar raízes em nossa terra livre. Não há invasor que possa governar nosso povo livre. Mais cedo ou mais tarde, venceremos “.