Vitrine » Livros

Dia do Baterista: 7 obras que contam a história de grandes nomes da música

Confira 7 obras com detalhes sobre a vida e carreira de alguns dos maiores bateristas do mundo

Isabella Bisordi Publicado em 20/09/2021, às 18h38

Confira obras sobre a vida de 7 maiores bateristas do mundo
Confira obras sobre a vida de 7 maiores bateristas do mundo - Reprodução/Amazon
Você sabia que hoje, dia 20 de setembro, é celebrado o Dia do Baterista? A data é uma homenagem a todos os músicos que, com enorme talento, habilidade e carisma, são responsáveis por tocarem o instrumento presente em diversos estilos musicais.
 
Ao longo da história, milhares de artistas deixaram sua marca na música e um legado que permanece intacto por gerações. Pensando nisso, hoje, selecionamos 7 obras que contam as trajetórias de alguns dos maiores bateristas do mundo, até se tornarem os grandes nomes da música que são nos dias de hoje.
 
Confira nossa seleção de livros disponíveis na Amazon e aproveite para conhecer melhor a história de artistas fantásticos:
 
1. Ringo Starr (The Beatles)
 
Conhecido mundialmente pelo seu nome artístico Ringo Starr, Richard Starkey nasceu em Liverpool, na Inglaterra, em 1940. Apesar de nunca ter sido um baterista exibicionista, já era considerado o melhor de Liverpool quando, em 1962, foi convidado a fazer parte da banda The Beatles. Ícone do rock, o músico, compositor e ator britânico influenciou muitos artistas com seu estilo, além de ter sido o primeiro a utilizar técnicas de bateria como afinação da bateria mais baixa e dispositivos de abafamento em anéis tonais.
 
Divulgação/Planeta
Divulgação/Planeta
 
Ringo: a história do baterista mais famoso do mundo antes e depois dos Beatles (Michael Set Starr, 2018): https://amzn.to/2ZfhUHs
 
2. Keith Moon (The Who)
 
Nascido em 1946 na Inglaterra, Keith John Moon tornou-se mundialmente famoso pela sua personalidade excêntrica e forma dramática de tocar bateria. Conhecido como “Moon the Loon” (ou “Moon, o Lunático), entrou para a banda The Who em 1964, onde permaneceu até 1978, quando faleceu. Um dos personagens mais icônicos do rock, até hoje, seu legado continua lhe rendendo prêmios e reconhecimento. Neste livro, Tony Fletcher entrevistou mais de 120 amigos, familiares, colegas de banda, empresários e pessoas que fizeram parte da vida de Moon, com o objetivo de traçar um retrato pessoal do artista.
 
Keith Moon: a vida e a morte de uma lenda do rock (Tony Fletcher, 2021): https://amzn.to/39pmzZ0
 
Divulgação
Divulgação/Belas-Letras
 
3. John Bonham (Led Zeppelin)
 
Nascido em 1948 em Redditch, na Inglaterra, John Henry Bonham aprendeu a tocar bateria sozinho, aos cinco anos de idade. Apesar de nunca ter tido aulas formais, logo no início da vida adulta começou a tocar em bandas locais. No final da década de 60, foi convidado a se juntar à banda Led Zeppelin, onde tornou-se mundialmente admirado pela sua velocidade, sons característicos, pé direito trepidante e intensidade na hora de tocar bateria. Mesmo após sua morte, em 1980, o artista continua sendo considerado uma enorme referência e um dos bateristas mais importantes e influentes da história.
 
[Edição em inglês] Beast: John Bonham and the Rise of Led Zeppelin (C. M. Kushins, 2021): https://amzn.to/3zqd1b0
 
Divulgação
Divulgação/Hachette Books
 
4. Ginger Baker (Cream)
 
Peter Edward Baker, mais conhecido como Ginger Baker, nasceu em 1939 em Londres. No início dos anos 60, apresentava-se em bandas de jazz, até que em 1966, tornou-se baterista da banda Cream (com Jack Bruce e Eric Clapton). Baker foi um dos primeiros bateristas a apresentar longos solos improvisados, e seu estilo de som chamou atenção pelo uso de instrumentos como tímpanos, nunca antes utilizados no rock. Com o fim da banda em 1968, montou outros grupos, fez sucesso como artista solo, saiu em turnê para tocar com músicos de jazz, música clássica e rock e, também, gravou um disco ao lado de Fela Kuti, nigeriano considerado pai da música africana. O inglês morreu aos 80 anos, em 2019.
 
[Edição em inglês] Ginger Baker: Hellraiser - The Autobiography of the World’s Greatest Drummer (Ginger Baker, 2010): https://amzn.to/39lROUK
 
Divulgação
Divulgação/Blake Publishing
 
5. Neil Peart (Rush)
 
Nascido no Canadá em 1952, Neil Ellwood Peart começou a praticar bateria aos 14 anos de idade. Em 1974, tornou-se baterista e principal letrista da banda de rock progressivo Rush. Inicialmente, seu estilo de tocar foi inspirado no hard rock, até que mais tarde absorveu, também, influências de músicos do jazz e do swing. Ao longo de sua carreira, Neil ficou conhecido pelas performances ágeis e enérgicas e por apresentar solos fascinantes. Além de músico, Peart também foi um escritor de sucesso, reunindo, em suas obras, relatos de suas viagens, bastidores de uma turnê de rock e crônicas existenciais. Faleceu em janeiro de 2020, aos 67 anos de idade.
 
Roadshow, Volume 1 - Paisagens e bateria: de motocicleta numa turnê de rock (Neil Peart, 2021): https://amzn.to/2XyMpae
 
Divulgação
Divulgação/Belas-Letras
 
6. Stewart Copeland (The Police)
 
Nascido nos Estados Unidos em 1952, Stewart Armstrong Copeland tornou-se conhecido por tocar bateria em grandes bandas, como The Police e Curved Air, além de produzir trilhas sonoras de filmes e videogames. Com um som de bateria distinto e estilo único, foi responsável por fundir o rock com a música do Oriente Médio, batidas de reggae e jazz, e tornou-se um dos bateristas mais populares de todos os tempos.
 
[Edição em inglês] Strange Things Happen: a life with The Police, Polo, and Pygmies (Stewart Copeland, 2014): https://amzn.to/2Xy0rci
 
Divulgação
Divulgação/It Books
 
7. Dave Grohl (Nirvana, Queens of the Stone Age, Them Crooked Vultures)
 
Nascido em 1969 nos Estados Unidos, atualmente David Eric Grohl é fundador, vocalista e guitarrista da banda Foo Fighters. No entanto, antes disso, já colecionava uma série de grandes bandas em sua carreira, e fora considerado um dos maiores bateristas do mundo atuando no Nirvana, Queens of the Stone Age e Them Crooked Vultures. 
 
This is a call: a vida e a música de Dave Grohl (Paul Brannigan, 2012): https://amzn.to/39keLb2
 
Divulgação
Divulgação/Leya
 
Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.
 
Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp