Vitrine » Segunda Guerra

Mulheres do Nazismo: obra revela a participação feminina durante o Holocausto

Influenciadas pela propaganda hitlerista muitas alemãs passaram a trabalhar para Führer

Victória Gearini Publicado em 05/03/2020, às 19h03

Mulheres fazendo saudação nazista
Mulheres fazendo saudação nazista - Getty Images

Durante a Segunda Guerra Mundial, a propaganda nazista era muito forte, movida principalmente pelo nacionalismo doentio de Hitler e de seus seguidores. Neste período, a participação feminina em combates — de forma direta e/ou indireta — era perceptível e muito utilizada. Tal fato levou a consultora do Museu do Holocausto, Wendy Lower, a investigar a atuação destas mulheres no conflito. 

Lançada pela Editora Rocco, em 2014, a obra As Mulheres do Nazismo apresenta jovens alemãs que atuaram na Segunda Guerra como enfermeiras, professoras, secretárias, entre outras funções. Finalista do National Book Award, a obra ganhou notoriedade na imprensa internacional por denunciar o genocídio contra judeus, a partir da contribuição de alemãs. Estima-se que mais de 6 milhões de pessoas de origem judaica tenham morrido em campos de concentração, sem contar mais de 27 milhões de civis, soldados e prisioneiros de guerra. 

Crédito: Editora Rocco

 

Por meio de arquivos confidenciais, a autora reuniu, em uma análise minuciosa, a explicação de como a propaganda hitlerista foi capaz de manipular a sociedade. Segundo Lower, muitas mulheres trabalharam para Hitler sem ao menos pensar nos horrores cometidos nos campos da morte.

Além disso, a especialista apresenta um outro perfil mais cruel: as assassinas da Segunda Guerra. Muitas mulheres trabalhavam em campos de extermínio e torturavam prisioneiros. Existia, ainda, aquelas que sonhavam em se casar com os grandes líderes do Reich, com o objetivo de ascenderem socialmente. 

Segundo a historiadora Priscila Benevides de Araújo, analisar esse fator de forma cuidadosa é muito importante, já que há uma noção comum que associa as atrocidades cometidas nesse período somente à Hitler e aos seus soldados.

“Conhecer essa parte da história se torna necessário para entender que não foi momento de um único personagem. Quando falamos de Segunda Guerra Mundial, nos remetemos mais rapidamente à figura de Hitler e ao Holocausto, mas hoje vemos que essa época não se resume apenas a isso, e com convicção, a história das mulheres não será normalmente apresentada nesse contexto”, escreveu a especialista em sua tese: A Participação das mulheres na Segunda Guerra Mundial.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras:

As mulheres do nazismo, de Wendy Lower (2014) - https://amzn.to/2IsPrSB

O Diário de Anne Frank, de Anne Frank (1995) - https://amzn.to/2LpppBC

Tudo sobre Anne, de Casa de Anne Frank (2019) - https://amzn.to/369A8YO

Os colegas de Anne Frank, de Theo Coster (2012) - https://amzn.to/34VfRX1

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.