Vitrine » Religião

Muito além do Holocausto: Os judeus perseguidos pela Santa Inquisição

Ao longo da História a Igreja Católica condenou à morte milhares de pessoas consideradas hereges e impuras

Victória Gearini Publicado em 22/03/2020, às 11h27 - Atualizado às 20h27

Pintura ilustrando métodos de tortura aplicados pela Santa Inquisição
Pintura ilustrando métodos de tortura aplicados pela Santa Inquisição - Wikimedia Commons

O Santo Ofício era um grupo de instituições que atuavam como uma espécie de tribunal religioso da Igreja Católica. Mais conhecida como a Santa Inquisição, este órgão tinha como objetivo perseguir e julgar pessoas que não eram aceitas pela sociedade, e teve duas principais fases: nos séculos 13 e 14, e posteriormente do 15 ao 19.

Retrato de um julgamento realizado pela Santa Inquisição / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sua origem remonta ao ano de 1231, quando  o papa Gregório IX criou a Santa Inquisição para punir pessoas acusadas de heresia. Durante a Idade Média, o órgão atuava principalmente na Itália, na França, na Alemanha e em Portugal.

[Colocar ALT]
Pintura ilustra perseguição cometida pela Santa Inquisição / Crédito: Wikimedia Commons

No entanto, a segunda fase ressurgiu na Espanha, em 1478, tendo como principais alvos o povo judeu e os chamados novos cristãos — pessoas acusadas de praticarem o Judaísmo, mesmo após se converterem ao Catolicismo. O intuito da Igreja era monitorar as condutas dos novos adeptos, pois esses grupos eram compostos pela alta burguesia, que afrontava os interesses comerciais e políticos da nobreza e do clero.

Em pouco tempo, os reis passaram a apoiar as perseguições da Santa Inquisição e a acusar como heresia qualquer prática fora de seus costumes cristãos. A Igreja perseguiu, ainda, iluministas, homossexuais e protestantes. 

Diferente da primeira fase, neste período, as punições tornaram-se ainda mais severas, instaurando penas de morte na fogueira e práticas de tortura. Além disso, era comum o alto clero mandar confiscar os bens das pessoas, o que contribuiu para enriquecer a Igreja.

Preocupado com a repercussão, o papa ordenou aos espanhóis que controlassem o genocídio. Em 1492, os judeus expulsos da Espanha migraram para Portugal, o que originou, em 1536, o Santo Ofício Lusitano. Estima-se que os portugueses tenham feito mais de 40 mil vítimas, sendo que 2 mil foram brutalmente assassinadas na fogueira. Já os espanhóis fizeram o dobro de vítimas, contabilizando 300 mil condenados e mais de 30 mil mortos. 


+AH - 11 SINAIS DE QUE VOCÊ SERIA UMA BRUXA NA IDADE MÉDIA!

 


+Saiba mais sobre a Santa Inquisição por meio de obras disponíveis na Amazon:

A Inquisição: História de uma Instituição Controvertida, de Padre José Bernard (2017) - https://amzn.to/2Ut8J05

O nome da rosa, de Umberto Eco (2011) - https://amzn.to/2xZL6Vn

A vida secreta da Idade Média, de Elena Percivaldi, (2018) - https://amzn.to/2nQrBt4 

Idade Média — Bárbaros, cristãos e muçulmanos, de Umberto Eco (2012) - https://amzn.to/2ot5lpp 

Os intelectuais da Idade Média, de Jacques Le Goff (2003) - https://amzn.to/2ovTd76

A Cavalaria — A origem dos nobres guerreiros, de Jean Flori (2005) - https://amzn.to/2oBOT6v 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du