Vitrine » Cultura

Livro retrata a prisão de Caetano Veloso durante a ditadura militar

Narciso em Férias, escrito pelo músico, leva o mesmo nome do documentário apresentado no 77º Festival de Veneza

Victória Gearini Publicado em 22/10/2020, às 11h32

Cantor Caetano Veloso em abril de 2019
Cantor Caetano Veloso em abril de 2019 - Getty Images

Enquanto boa parte da cidade de São Paulo dormia na fatídica madrugada do dia 27 de dezembro de 1968,Caetano Veloso e Gilberto Gil eram arrancados a força de seus lares. Cerca de duas semanas após o governo militar decretar o AI-5, os músicos foram transportados em uma caminhonete para o Rio de Janeiro. 

Sem nenhuma justificativa aparente, os líderes do movimento tropicalista foram presos e conduzidos por policiais à paisana. Ao longo de 54 dias consecutivos, Caetano Veloso foi mantido em cárcere, onde foi torturado por militares. Em entrevista ao Conversa com Bial, o cantor afirmou que este período lhe causou inúmeros traumas e que impactou sua dimensão política, e também sua perspectiva psicológica e artística.

[Colocar ALT]
Capa do livro Narciso em Férias (2020) / Crédito: Divulgação / Companhia das Letras

"Parecia que nunca mais eu ia sair dali [da prisão] e que eu nunca tinha estado em outro lugar. Teve momentos na primeira fase que parecia que eu nunca tinha vivido o que eu vivi fora, e que a minha vida era aquilo e o resto tinha sido sonhos e fantasias que eu tinha tido", disse Caetano Veloso em entrevista ao Conversa com Bial, exibida em setembro de 2020. 

Após serem libertados no dia 19 de fevereiro de 1969, Caetano Veloso e Gilberto Gil se exilaram na Inglaterra, onde conquistaram a admiração do público europeu. Ambos artistas só retornaram para o Brasil em 1972.

Dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, e produzido por Paula Lavigne, o documentário Narciso em Férias narra a perseguição militar e a prisão de Caetano Veloso durante este período. Aclamada pela crítica, a produção representou, ainda, o Brasil no 77º Festival de Veneza, ocorrido no início de setembro deste ano. 

Já o livro, que leva o mesmo nome do filme, foi lançado no início deste mês pela editora Companhia das Letras. Esta obra trata-se de um volume avulso do capítulo homônimo de Verdade tropical, em que o cantor revela o impacto da ditadura militar em sua vida. 

Com arte de capa por Claudia Warrak, esta edição inédita inclui, ainda, uma seção com registros do processo aberto pelo governo militar contra Caetano Veloso. “(...) As muitas páginas que aqui dediquei ao episódio da prisão se explicam por ser este um livro sobre a experiência tropicalista vista de um ângulo muito pessoal meu. E, se justificam por revelar o quanto eu era psicológica e, sobretudo, politicamente imaturo”, disse Caetano na introdução da obra. 

Disponível na Amazon em formato Kindle e capa dura, Narciso em Férias trata-se de um dos relatos mais emocionantes sobre o período que durou 21 anos. Pela perspectiva de Caetano Veloso, o cantor revela as atrocidades cometidas pelos militares durante a ditadura no Brasil. 


+Documentário Narciso em Férias 


+Saiba mais sobre Caetano Veloso por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

Narciso em Férias, de Caetano Veloso (2020) - https://amzn.to/3dS4rZs

Verdade tropical, de Caetano Veloso (2017) - https://amzn.to/34j3t56

Letra só / Sobre as letras (2 volumes), de Caetano Veloso (2003) - https://amzn.to/2Tecwho

Antropofagia, de Caetano Veloso (2012) - https://amzn.to/37xLKc3

O mundo não é chato, de Caetano Veloso (2005) - https://amzn.to/2INBPF0

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W