Vitrine » Egito Antigo

O que aconteceu com os filhos de Cleópatra após a sua morte?

A morte da Rainha do Nilo deixou os herdeiros em uma situação conturbada

Victória Gearini Publicado em 16/08/2020, às 18h03

Elizabeth Taylor como Cleópatra, em 1963
Elizabeth Taylor como Cleópatra, em 1963 - Getty Images

Considerada uma das faraós mais conhecidas do Egito Antigo, Cleópatra — também chamada de Rainha do Nilo — morreu no dia 12 de agosto de 30 a.C., em Alexandria. Acredita-se que ao lado de seu marido, o general Marco Antônio, a soberana colocou um fim em sua própria vida. 

Ao todo a rainha teve quatro filhos: o primogênito Ptolemeu XV, o Cesarião, filho de Júlio César, e três herdeiros com Marco Antônio, os gêmeos Alexandre Hélio e Cleópatra Selene II e o caçula Ptolemeu Filadelfo. 

Confira abaixo o destino dos filhos de Cleópatra, após a morte da soberana: 

1. Ptolemeu XV, o Cesarião

Ptolemeu XV, mais conhecido como Cesarião, foi o primogênito e o único filho de Cleópatra com Júlio César, que nunca o reconheceu oficialmente. Nascido em 47 a.C., o último soberano da dinastia Ptolomaica foi co-governante da Rainha do Nilo, sendo proclamado como co-regente, aos três anos de idade.

Busto de Cesarião, filho de Cleópatra e Júlio César / Crédito: Wikimedia Commons

 

De acordo o historiador Plutarco, a teoria mais aceita é que após a morte de Marco Antônio e Cleópatra, Cesarião tenha sido persuadido pelo seu tutor Teodoro, a voltar à Alexandria e retomar o trono. No entanto, acredita-se que quando chegou no local, o jovem tenha sido  preso e executado, sob as ordens de seu meio-irmão Otaviano, o imperador de Roma. 


2. Cleópatra Selene II

Nascida em Alexandria no dia 25 de dezembro de 40 a.C., Cleópatra Selene II era irmã gêmea de Alexandre Hélio. Aos sete anos de idade, a pequena herdeira foi nomeada rainha de Cirene, durante as Doações de Alexandria. Entretanto, logo após o suicídio de seus pais, a garota foi enviada à Roma, enquanto tentava fugir para Tebas, ao lado de seus irmãos. 

O imperador romano, por sua vez, ordenou que a garota fosse educada em Roma por sua irmã, Octávia. Mais tarde, Otaviano apresentou o rei erudito Juba II de Mauritânia à jovem. Logo após o casamento, o casal reinou por pouco tempo em Numídia, pois o povo não concordava com os valores romanos impostos por Juba II.

Busto de Cleópatra Selene II, filha de Cleópatra e Marco Antônio / Crédito: Wikimedia Commons

 

Após uma rebelião, o casal partiu em direção à Mauritânia, onde batizaram a capital com o nome de Cesareia — atual Cherchell, na Argélia. Juba II e Cleópatra Selene II tiveram dois filhos: Ptolomeu da Mauritânia, que foi assassinado a mando de seu primo e uma menina cuja a identidade é desconhecida — embora seja chamada de Drusila por alguns historiadores e Cleópatra por outros. 

Com grande influência na política de seu marido, Cleópatra Selene II contribui para o comércio pelo mar Mediterrâneo. Entretanto, veio a falecer aos 45 anos de idade, em Cherchell, na Mauritânia.


3. Alexandre Hélio

Irmão gêmeo de Cleópatra Selene II, Alexandre Hélio, assim como sua irmã, foi capturado por tropas romanas e enviado ao império. Pouco se sabe sobre o que aconteceu com Alexandre Hélio, que foi mencionado uma única vez por Cassius Dio, que afirmou que a vida dele teria sido poupada como presente de casamento à Cleópatra Selene II. 

Busto de Alexandre Hélio, filho de Cleópatra e Marco Antônio / Crédito: Wikimedia Commons

 

No entanto, sabe-se que assim que chegou à Roma, Alexandre Hélio desapareceu de todos os registros históricos da época. Sem deixar rastros, acredita-se que o rapaz tenha morrido antes de atingir a fase adulta. 


4. Ptolemeu Filadelfo

Pouco se sabe sobre o destino do quarto e último filho de Cleópatra, chamado Ptolemeu Filadelfo. O caçula da Rainha do Nilo, nasceu aproximadamente entre novembro e dezembro de 37 a.C. Durante as Doações de Alexandria, Ptolemeu tornou-se, ainda, o governante da Síria, Fenícia e Cilícia.

No entanto, o destino de Ptolomeu Filadelfo até hoje permanece um mistério. Acredita-se que o garoto tenha sido enviado à Roma, junto com os gêmeos. No entanto, segundo Duane Roller, Ptolomeu Filadelfo possivelmente não sobreviveu até a fase adulta, em decorrência de alguma doença da época.


+Saiba mais sobre a Cleópatra por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Cleópatra: A rainha que desafiou Roma e conquistou a eternidade, de Alberto Angela (2019) - https://amzn.to/2Vc36F7

Cleópatra: Uma biografia, de Stacy Schiff (2011) - https://amzn.to/3cjiLIc

Antônio e Cleópatra: A história dos amantes mais famosos da Antiguidade, de Adrian Goldsworthy (2018) - https://amzn.to/2V7hpuo

As memórias de Cleópatra: Sob o signo de Afrodite, de Margaret George (2000) - https://amzn.to/3cjjeKs

Cleópatra (DVD) - https://amzn.to/2XCHPWO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W