Vitrine » Lançamento

Obra retrata de forma clara e contestadora os horrores do sistema escravocrata no Brasil

“A escravidão na poesia brasileira”, de Alexei Bueno reune mais de 200 poemas produzidos durante três séculos

Vitória Araújo, sob a supervisão de Isabella Bisordi Publicado em 25/03/2022, às 18h20

Capa da obra “A escravidão na poesia brasileira”, de Alexei Bueno (2022)
Capa da obra “A escravidão na poesia brasileira”, de Alexei Bueno (2022) - Divulgação/Amazon

Poeta, ensaísta crítico, tradutor e editor renomado, Alexei Bueno realizou uma tarefa difícil e inédita: selecionou e organizou criteriosamente em sua obra  “A escravidão na poesia brasileira”, poetas e poemas que abordam o tema da escravidão no Brasil, do século XVII ao XXI.

Crédito: divulgação / Record
Divulgação: Record

Da Colônia ao Império, a escravidão, foi a mais primitiva e cruel das relações de trabalho existentes em nosso país, deixando marcas profundas e traumáticas na alma nacional por quase três séculos e meio.

O regime escravocrata, deixou sua marca nas artes visuais, na música e na ficção, proporcionando a criação de peças icônicas para a memória brasileira como “O navio negreiro” e “Vozes d’África”, de Castro Alves, ou “Essa negra Fulô”, de Jorge de Lima.

Bueno, elenca sub temas essenciais na introdução do livro, como: (a viagem ultramarina, a separação das famílias, os castigos físicos, revoltas e fugas, os quilombos, as figuras míticas etc.) e, por fim fornece notas com uma análise profunda dos poemas e um retrato de cada um dos poetas. 

Além disso, a obra reúne grandes autores da literatura nacional de todas as épocas: Gregório de Matos, Tomás Antônio Gonzaga, Gonçalves Dias, Machado de Assis, Castro Alves, Cruz e Sousa, Euclides da Cunha, Alphonsus de Guimaraens, Augusto dos Anjos, Oswald de Andrade, Murilo Mendes, Carlos Drummond de Andrade.

Sobre o autor

Alexei Bueno nasceu no Rio de Janeiro em 1963. É poeta, ensaísta, crítico, tradutor e editor. Publicou dezoito livros de poemas, além de numerosos títulos sobre arte, arquitetura, cinema e história, com edições no Brasil e no exterior. Recebeu prêmios como o Jabuti, duas vezes, APCA, Fernando Pessoa, ABL, Biblioteca Nacional, entre outros.

O livro “A escravidão na poesia brasileira”, de Alexei Bueno, será lançado no dia 28 de março e já está disponível na Amazon, na versão física.


+Saiba mais sobre esta e outras obras semelhantes disponíveis na Amazon: 

A escravidão na poesia brasileira: Do século XVII ao XXI, de Alexei Bueno (2022) - https://amzn.to/3wDGzUS

O destino da África: Cinco mil anos de riquezas, ganância e desafios, de Martin Meredith (2017) - https://amzn.to/2VCmGtF

Literaturas Africanas Comparadas: Paradigmas Críticos e Representações em Contraponto, de Elena Brugioni (2019) - https://amzn.to/31COh1L

Mayombe, de Pepetela (2013) - https://amzn.to/2ZCtEQW

Madiba, o menino africano, de Alar Alarcão (2016) - https://amzn.to/3dUVg8E


Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime - https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis - https://amzn.to/2yiDA7W