Vitrine » Estados Unidos

Panteras Negras: conheça o movimento armado que protegia negros da violência policial

Criado na década de 60, nos Estados Unidos, o grupo defendia a resistência e luta contra o racismo estrutural da época

Victória Gearini Publicado em 30/05/2020, às 10h16

Movimento Panteras Negras
Movimento Panteras Negras - Getty Images

Fundado em outubro de 1966, nos Estados Unidos, o movimento Panteras Negras surgiu para defender os bairros em que a maioria da população era negra, a fim de proteger os moradores contra a violência policial.

Inicialmente, o grupo pregava a resistência e a luta armada, com o objetivo de combater as opressões sofridas pelos negros. Rapidamente o movimento se espalhou pelos Estados Unidos, e no final da década de 60, atingiu cerca de 2 mil integrantes e se estabilizou nas principais cidades norte-americanas.

Manifestação promovida pelos Panteras Negras / Crédito: Getty Images

 

Devido ao racismo estrutural presente na época, as autoridades logo repreenderam os Panteras Negras. Entre 1966 a 1970, diversos tiroteios em Nova York e Chicago foram feitos e pelo menos 34 membros da comunidade negra foram mortos por policiais.

Em 1968, o diretor do FBI declarou que o movimento Panteras Negras era “a maior ameaça à segurança interna americana”. Devido as perseguições governamentais, o número de militantes diminuiu gradativamente, até que os líderes renunciariam e passaram a se dedicar aos serviços de assistência social das comunidades negras.

No início dos anos 80, o movimento foi oficialmente desfeito. Atualmente, o legado dos Panteras Negras é associado as conquistas pelos direitos civis dos norte-americanos negros e virou um grande símbolo na luta contra o racismo no resto do mundo.

Cartazes dos Pantteras Negras / Crédito: Getty Images

 

A obra Radical Chic & Mau-Mauing the Flak Catchers, do romancista Tom Wolfe retrata este período. O nome do livro foi criado pelo escritor, em 1970, quando o compositor Leonard Bernstein deu uma festa em homenagem aos Panteras Negras. O autor busca recriar este episódio de maneira fiel ao ocorrido, mostrando o controverso encontro entre os militantes e o establishment liberal branco.


+Saiba mais sobre os Panteras Negras:

1. Radical Chic and Mau-Mauing the Flak Catchers (Edição Inglês), de Tom Wolfe (2010) - https://amzn.to/2DMlCu1

2. A liberdade é uma luta constante, de Angela Davis (2018) - https://amzn.to/2DIgN4W

3. Uma autobiografia, de Angela Davis (2019) - https://amzn.to/2YeUBsL

4. Panther is the New Black: Representação e Cultura na Comunicação do Filme Pantera Negra, de Rodrigo Sérgio Ferreira de Paiva (2019) - https://amzn.to/2OPeu6n

5. Mulheres, cultura e política, de Angela Davis (2017) - https://amzn.to/2P9Ylrg

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.