Vitrine » Séries

Peaky Blinders: conheça 4 temáticas históricas presentes na série

O fenômeno da televisão britânica já abordou diversos momentos da História do mundo em seu enredo

Rafaela Bertolini, sob a supervisão de Isabella Bisordi Publicado em 20/01/2022, às 15h54

Tommy Shelby, personagem principal de Peaky Blinders
Tommy Shelby, personagem principal de Peaky Blinders - AlexNick no Pixabay

Peaky Blinders é sem sombra de dúvidas uma das maiores séries da atualidade. Seu sucesso derrubou as fronteiras do Reino Unido e a produção se tornou conhecida mundialmente, sendo uma das mais buscadas no Brasil em 2020. A produção original da BBC, com Cillian Murphy no papel principal, estreou em 2013 e já possui 5 temporadas, com a sua 6ª - e última - com estreia marcada para este ano.

A série conta a história da família Shelby e sua gangue chamada Peaky Blinders, que comanda a cidade de Birmingham. O seu início acompanha Tommy Shelby, um ex-soldado de guerra e chefe dos Peaky Blinders, que está de volta a sua cidade natal para retomar os negócios ilegais da família.

No entanto, a história da série vai muito além das gangues e do enredo dramático que cativou o público. O sucesso vem também de como a trama se encaixa perfeitamente com os acontecimentos do mundo, passando por importantes momentos históricos. E para você saber como a série abordou essas temáticas, nós selecionamos 4 períodos importantes para a produção e para a História. Confira:

Primeira Guerra Mundial

A série se inicia em 1919, logo após a Primeira Guerra Mundial. Tommy Shelby e seus irmãos haviam acabado de retornar da França, onde lutaram como voluntários pela Inglaterra, na Primeira Guerra Mundial. Peaky Blinders conta como os soldados sobreviventes que retornaram à Birmingham sofreram as consequências dos eventos traumáticos da guerra, passando por momentos de saúde mental debilitada e até mesmo abuso de drogas que serviram como um escapismo para muitos soldados.

A série ainda faz questão de demonstrar como as mulheres precisaram assumir o comando das cidades, ocupando as posições que antes eram ocupadas apenas pelos homens, uma vez que a grande maioria da população masculina foi despachada para lutar na Grande Guerra.


Revolução Industrial e o comunismo na Inglaterra

Birmingham foi o coração da Revolução Industrial da Inglaterra e se tornou uma cidade cheia de indústrias, com predominância da classe trabalhadora. No entanto, com o fim da Primeira Guerra Mundial, novas ideias políticas e sociais começaram a surgir no mundo, como, por exemplo, o comunismo. Os operários, que sofriam muito com as condições precárias dentro e fora do trabalho, começaram a se identificar com o movimento comunista, se tornando ativistas a favor da ideologia.

No entanto, a série sempre mostrou como esses ativistas eram perseguidos, principalmente no período entre guerras, como é demonstrado na primeira temporada com Freddie Thorne e na quarta temporada com Jessie Eden - que questionava principalmente a desigualdade salarial entre homens e mulheres.


Ascensão do nazifascismo

Por ser ambientado no período entre guerras, Peaky Blinders passou a retratar, principalmente na quinta temporada, a ascensão do nazifascismo e as tensões políticas que levariam ao início da Segunda Guerra Mundial. Winston Churchill foi abordado em diversos momentos na série, até mesmo antes dele se tornar o Primeiro-ministro da Inglaterra, apesar de já ter a sua vida política ativa. Com a ascensão no nazismo, o nome de Churchill passou a ser mais presente no enredo.

Na quinta temporada, a aparição de Oswald Mosley, um político de extrema-direita que fundou a União Britânica de Fascistas foi essencial para introduzir a ascensão do nazifascismo na série. A sua chegada a Birmingham estremeceu a cidade, principalmente pela ameaça ao poder dos Peaky Blinders. O líder Tommy Shelby se encontra em um dilema, onde a sua oposição ao fascismo pode diminuir o poder de sua família, mas os seus ideais tendem para o lado do comunismo, uma vez que sua família tem origem humilde e ascendeu socialmente através das atividades dos Peaky Blinders.


A quebra da Bolsa de Valores de Nova York

Quando a Bolsa de Valores de Nova York quebrou no ano de 1929, as consequências foram refletidas mundialmente. Peaky Blinders mostra isso em seu enredo com Michael, sobrinho de Tommy e filho da tia Polly Shelby, que foi enviado para a metrópole a fim de expandir os negócios da gangue mundialmente, mas termina com os planos interrompidos devido à quebra da Bolsa de Valores, que fez com que a família Shelby perdesse todo o seu dinheiro conquistado legitimamente - ou seja, por fora dos atos criminosos de sua gangue.


+Saiba mais sobre as temáticas históricas citadas acima através da Amazon:

A primeira guerra mundial: História Completa, de Lawrence Sondhaus (2013) - https://amzn.to/3GN3sqR

A Primeira Guerra Mundial: Que acabaria com as guerras, de Margaret MacMillan (2014) - https://amzn.to/3GLXuqg

Fábricas e homens: A revolução industrial e o cotidiano dos trabalhadores, de Cristina Meneguello e Edgar Salvadori de Decca (2019) - https://amzn.to/3rzDlgS

ABC do Comunismo, de Nikolai Bukharin e Ievguêni Preobrajenski (2018) - https://amzn.to/3Ktv7Q1

Como funciona o fascismo: A política do “nós” e “eles”, de Jason Stanley (2018) - https://amzn.to/3fJIBck

Personagens do Terceiro Reich: A história dos principais nomes do nazismo e da Alemanha na Segunda Guerra Mundial, de Rodrigo Trespach (2020) - https://amzn.to/3FMkaFu

1929: Quebra da bolsa de Nova York: a história real dos que viveram um dos eventos mais impactantes do século, de Ivan Sant'Anna (2014) - https://amzn.to/3qKYTb6

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W