Notícias » Estados Unidos

Biden acredita que Rússia irá atacar Ucrânia em fevereiro

Os países vizinhos estão em conflito em relação a exigências da Otan; EUA alertam para 'possibilidade clara' de invasão

Penélope Coelho Publicado em 28/01/2022, às 07h40 - Atualizado às 07h43

Joe Biden, presidente dos EUA
Joe Biden, presidente dos EUA - Getty Images

Na última quinta-feira, 27, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, conversou pelo telefone com o líder ucraniano, Vladimir Zelenski, a respeito das tensões do país com a Rússia.

Segundo uma porta-voz da Casa Branca, o democrata vê uma “possibilidade clara” de ação militar por parte da Rússia contra a Ucrânia, já no próximo mês, em fevereiro.

“O presidente Biden disse que há uma possibilidade clara de que os russos possam invadir a Ucrânia em fevereiro. Ele disse isso publicamente e estamos alertando sobre isso há meses”, disse a representante do Conselho Nacional da Casa Branca, Emily Horne.

De acordo com informações publicadas pela agência de notícias AFP, os EUA e a União Europeia enxergam as atuais iniciativas russas como uma tentativa de iniciar uma guerra com a Ucrânia, para evitar que o país entre para a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A Rússia, por sua vez, nega ter intenção de começar um ataque, mas, segue enviando suas tropas militares para a fronteira da nação vizinha, aumentando a tensão.