Notícias » Brasil

Em meio a acusações, Mario Frias é exonerado da Secretaria da Cultura

Investigações apontam irregularidades em gastos de viagem realizada pelo ator

Redação Publicado em 31/03/2022, às 09h55

Mario Frias, em dezembro de 2021
Mario Frias, em dezembro de 2021 - Getty Images

Nesta quinta-feira, 31, o governo federal anunciou a exoneração do cargo de Mario Frias na Secretaria Especial de Cultura. A decisão foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

O ator havia assumido a função em junho de 2020, no lugar da também atriz Regina Duarte. Com a exoneração, Frias foi substituído por Hélio Ferraz de Oliveira, que até então era secretário nacional do audiovisual.

Sabe-se que o ex-secretário teve o nome envolvido em uma polêmica recentemente. Na ocasião, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovou um convite para que Mario explique os gastos de R$ 39 mil realizados com recursos públicos, em uma viagem feita em dezembro de 2021, para Nova York, nos EUA.

Segundo revelado pelo portal de notícias g1, o atual secretário também estava presente na viagem, que como divulgado pelo Portal da Transparência teve como objetivo a discussão de "um projeto cultural envolvendo produção audiovisual, cultura e esporte". 

O Ministério Público pede para que o Tribunal de Contas da União investigue o ocorrido. De acordo com a reportagem, Frias nega que tenha cometido tais irregularidades e afirma que as informações são “mentirosas”.