Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Voo MH370

Homem teoriza que foto do Google Maps exibe avião do voo MH370

O avião da Malaysia Airlines desapareceu em 2014 com 239 pessoas a borda, e teria sido localizado no Camboja

Redação Publicado em 04/09/2023, às 12h45 - Atualizado em 06/09/2023, às 10h13

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem do Google Maps de 2018, que mostra destroços do voo MH370 - Reprodução / Google Maps
Imagem do Google Maps de 2018, que mostra destroços do voo MH370 - Reprodução / Google Maps

Um especialista em tecnologia do Reino Unido alega ter feito uma descoberta intrigante relacionada ao desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines, que chocou o mundo em 2014 quando desapareceu misteriosamente enquanto transportava 239 pessoas de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China.

Conforme informações do The Mirror, Ian Wilson alega ter identificado possíveis destroços da aeronave desaparecida no Google Maps. Ele afirma que os destroços estão aparentemente espalhados em uma região remota da selva no Camboja.

Medindo a imagem do Google (datada de 2018), você vê cerca de 69 metros (do vulto da suposta aeronave), mas parece haver uma lacuna entre a cauda e a parte traseira do avião. Isso deixa (o conjunto do equipamento) apenas um pouco maior, mas essa lacuna provavelmente explicaria isso", explicou Wilson.

O desaparecimento do avião

O voo MH370 desapareceu dos radares em 8 de março de 2014, apenas 40 minutos após a decolagem sobre o Mar do Sul da China. Durante a transferência entre controladores de tráfego aéreo malaios e vietnamitas, o transponder da aeronave foi desligado, gerando um dos maiores mistérios da aviação moderna, segundo o portal O Globo.

O Bureau of Aircraft Investigations Archives divulgou que não pode descartar a possibilidade de que as observações feitas no Google Maps correspondam ao MH370, mantendo viva a esperança de esclarecer esse enigma que perdura há anos.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!