Notícias » Brasil

Ronaldo relembra episódio com travestis em 2008: "Com certeza ligado ao álcool"

Em entrevista ao jornalista Pedro Bial, ele acrescentou que a psicoterapia o ajudaria a lidar com o fato na época

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/05/2021, às 10h27

Ronaldo durante videochamada para a entrevista
Ronaldo durante videochamada para a entrevista - Divulgação / TV Globo

O ex-jogador Ronaldo Nazário, conhecido pelo apelido Fenômeno, cessou o silêncio sobre o caso em que se confundiu com travestis em um motel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, em 2008. De acordo com o portal UOL, ele foi entrevistado por Pedro Bial e relacionou a decisão ao álcool.

"Isso já foi falado. É uma coisa que me incomoda, mas só fiz mal a mim mesmo. Eu precisava era da Tabata [terapeuta] naquele momento fazendo a minha terapia. Foi um momento muito difícil, com certeza ligado ao álcool. Foi um momento muito difícil para mim naquela época", explicou o ex-atacante logo após esclarecer que iniciou psicoterapia recentemente.

No episódio, Ronaldo foi acusado pela travesti Andreia Albertino de não ter pago um programa com outras duas contratadas, chegando a ser filmado pelo celular pessoal da prostituta. Na época atuando no Milan-ITA, o centroavante alegava ter se confundido e, ao tentar cancelar o pedido no motel, teria sido vítima de uma tentativa de extorsão para não ser divulgado na imprensa.

O desencontro dos envolvidos levou o caso para a 16ª DP do Rio de Janeiro, amplificando a cobertura da imprensa. Albertini era portadora do vírus HIV e morreu no ano seguinte em decorrência de uma neurotoxoplasmose agravada pela pneumonia, como noticiou o Diário do Grande ABC na época.