Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Brasil

Os perturbadores eventos vividos pelo grupo Menudo

Documentário recente contou com depoimentos impressionantes de antigos membros

Redação Publicado em 03/07/2022, às 09h00

Fotografia do Menudo em 2008 - Getty Images
Fotografia do Menudo em 2008 - Getty Images

No último dia 23 de junho, foi lançado o documentário "Menudo: Forever Young", centrado no lendário grupo musical de Porto Rico que se tornou um verdadeiro fenômeno durante os anos 80, alcançando sucesso internacional com uma série de hits, incluindo o famoso "Não se Reprima". 

A boy band latino-americana, que foi fundada pelo produtorEdgardo Díaz, esteve em atividade entre 1977 e 2009, vendendo cerca de 20 milhões de discos durante sua trajetória.

Ela também possuía constante rotação de seus jovens integrantes, de forma que 32 meninos diferentes passaram pelo grupo neste período, sendo substituídos por volta da idade de 16 anos. O mais famoso desses é Ricky Martin, que posteriormente construiu uma bem-sucedida carreira solo. 

A produção documental, todavia, não é simplesmente um mergulho na nostalgia da época. Entre as entrevistas com fãs e registros da trajetória estrondosa dos Menudos, existe também uma série de revelações por parte dos ex-membros a respeito de diversos acontecimentos perturbadores ocorridos nos bastidores de sua fama. Relembre abaixo uma performance da banda: 

Abuso 

Um dos relatos mais alarmantes é do músico Angelo Garcia, que foi parte da boy band por apenas dois anos, entre 1988 e 1990. No período, o artista, que tinha apenas 11 anos de idade, teria sofrido vários abusos sexuais. 

Em uma das ocasiões descritas, ele acordou em um quarto de hotel, confuso, após receber álcool de um homem desconhecido. 

Tudo que eu lembro era que eu, tipo, desmaiei. Quando acordei, estava nu e sangrando, então eu sabia que tinha sido penetrado. Eu tinha essas marcas de queimadura do tapete no meu rosto... estava muito confuso, não entendia", relembrou Garcia, conforme repercutido pelo g1. 
Montagem mostrando Angelo Garcia na época em que estava no Menudo, e atualmente / Crédito: Divulgação/ Youtube e Divulgação/ Instagram/ @angelogarciaofficialpage

Infelizmente, a respeito da brevidade de seu contrato com os Menudos, ele foi submetido a mais de um episódio desse tipo: "Fui estuprado uma série de vezes, e essa era a maneira que os predadores se aproveitavam de mim", contou ainda. 

O ex-menudo não foi o único a relatar ter experienciado situações traumáticas enquanto fazia parte do grupo. Além de abusos sexuais, outros integrantes falaram sobre terem sido obrigados a realizarem rotinas de trabalho opressivas e sofrido bullying, além da exposição a álcool e drogas enquanto ainda eram jovens. 

Nos anos 90, inclusive, alguns membros chegaram a ser presos por posse de substâncias psicoativas ilegais, o que tornou-se um escândalo frente a população de Porto Rico, manchando a reputação do grupo musical.

Edgardo Díaz, por sua vez, o fundador da boy band e alguém que foi descrito por eles como "produtor, empresário e pai adotivo", não fez comentários públicos a respeito dos relatos sombrios dos ex-menudos, ainda de acordo com o g1.

O documentário "Menudo: Forever Young" está atualmente disponível na plataforma de streaming da HBO Max. Assista abaixo o trailer da produção: