Vitrine » Brasil

O Pasquim: o jornal humorístico que foi ícone de resistência durante a ditatura militar

A obra "Rato de Redação" resgata a história do semanário que transmitia a indignação do povo brasileiro através do humor

Rafaela Bertolini, sob a supervisão de Isabella Bisordi Publicado em 17/03/2022, às 17h35

Capa da obra "Rato de redação" (2022)
Capa da obra "Rato de redação" (2022) - Crédito: Divulgação / Matrix

Entre os 17 grandes decretos impostos na Ditadura Militar Brasileira, o Ato Institucional Número 5 (AI-5) foi o que se tornou mais conhecido na História do país, sendo responsável por agravar a situação do regime militar. Neste contexto, a censura se tornou mais severa, o que apenas aumentou a violência presente neste período.

Apesar de silenciados, a população brasileira ainda estava indignada com o regime imposto por um Golpe de Estado e procuravam ansiosamente uma maneira de expôr suas opiniões sem serem vítimas de violência e tortura. Foi ai que em 1969 surgiu "O Pasquim", um jornal semanário que se tornaria um ícone do jornalismo alternativo brasileiro.

Crédito: Divulgação / Matrix
Crédito: Divulgação / Matrix

A obra "Rato de Redação - Sig e a História do Pasquim", escrita pelo produtor cultural, editor literário e jornalista Márcio Pinheiro, resgata a história desse jornal que se tornou tão icônico na história da resistência da ditadura militar. O editoral do semanário era marcado pelo humor e deboche para construir narrativas críticas sobre o governo. Assim, o livro acompanha 22 anos desse jornal que tinha narrativa fluída e repleta de detalhes.

Além disso, o público foi apresentado ao rato Sig, desenhado pelo cartunista Jaguar, que tornou-se símbolo do Pasquim. Ele interferia as matérias, artigos, entrevista e anúncios com comentários sarcásticos, tornando-se uma presença constante e importante no jornal. Ele agravada o público com seu alto teor humorístico e linguagem coloquial, que eram características do Pasquim.

A obra percorre por toda a história de sua criação: desde o nome do jornal, passando pela prisão de boa parte de sua equipe até a queda do regime militar com direito a retmada da abertura política e redemocratização. O livro ainda chega a retratar as crises financeiras e divergências internas que levaram ao fim do Pasquim em 1991.

"Rato de redação" foi lançado no dia 7 de fevereiro de 2022 pela editora Matrix e está disponível para ser adquirido nas versões física e eBook Kindle na Amazon.


+Saiba mais sobre "Rato de redação" através da Amazon": 

Rato de redação: Sig e a história do Pasquim, de Márcio Pinheiro (2022) - https://amzn.to/3N3SocK

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime - https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis - https://amzn.to/2yiDA7W