Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Guerras / Laranja Mecânica

Gravações de Laranja Mecânica foram exaustivas para Malcolm McDowell: 'Uma tortura'

Detalhes sobre as gravações do clássico 'Laranja Mecânica' já foram compartilhadas por Malcolm McDowell

Redação Publicado em 24/07/2022, às 08h00

Malcolm McDowell em Laranja Mecânica - Divulgação/ Warner
Malcolm McDowell em Laranja Mecânica - Divulgação/ Warner

O famoso filme Laranja Mecânica, lançado em 1971, é considerado um clássico do cinema, não apenas por contar com a direção do renomado Stanley Kubrick, como por adaptar um livro que coloca em foco temas como criminalidade, livre arbítrio e moralidade despertando questionamentos relevantes até os dias atuais. 

A trajetória da obra até sua chegada aos telões, todavia, não foi necessariamente fácil, segundo revelou o ator britânico MalcolmMcDowell, então aos 78 anos, durante uma entrevista ao portal NME em ocasião dos 50 anos do longa. 

 O artista foi responsável por dar vida ao protagonista de Laranja Mecânica, Alex DeLarge, que é líder de uma gangue de jovens delinquentes cujos passatempos favoritos envolvem uso de drogas e engajamento em atos de violência. 

Trabalhando com Kubrick 

O aclamado diretor de Hollywood teria decidido chamar o ator britânico para o papel depois de assistir o filme "Se...", lançado em 1968, em que o jovem interpretou um líder estudantil, segundo McDowell, que também relatou ao veículo ter perguntado a Kubrick o que chamou tanto sua atenção em sua performance. 

Malcolm McDowell hoje / Crédito: Getty Images

"Eu perguntei porque ele me escalou. Ele pensou a respeito e disse 'Você cansegue transparecer inteligência na tela'. Alex é um bandido, mas ele não é só um bandido. Qualquer um que ama música clássica não deve ser tão ruim, vamos lá. Então era isso que ele [Kubrick] estava procurando", contou. 

Ser escolhido para o papel, todavia, foi apenas o início de um tortuoso processo. Durante as filmagens, o artista acabou tendo suas costelas fraturadas durante uma cena em que seu personagem é arrastado pelo chão, e também sofreu arranhões nas córneas de seus olhos durante a icônica sequência em que Alex tem grampos mantendo suas pálpebras abertas à força. Os danos em suas córneas chegaram até mesmo a lhe deixar temporariamente cego. 

Malcolm McDowell em cena famosa de Laranja Mecânica / Crédito: Divulgação/ Warner 

McDowell ainda relatou que Kubrick lhe contou que estava prestes a gravar cenas com grampos segurando suas pálpebras no mesmo dia em que a situação ocorreria. 

Ele [Kubrick] disse 'Eu gostaria que você fizesse isso'. Eu disse 'O quê? Sem chance! Não, não, não'. Mas ele já tinha um médico do Moorfields [Hospital londrino especializado em olhos] vindo para falar comigo sobre isso. E é claro que esse médico vem, e ele é o cara do filme. 'Você não vai ter nenhum problema, seus olhos vão ser anestesiados', ele disse. 'Você não vai sentir nada', ele disse. Bom, famosas últimas palavras. Isso não foi exatamente verdade", relembrou o ator. 

Para piorar, uma semana mais tarde, o diretor de cinema, que foi descrito pelo artista como "sem dúvida, um maníaco por controle" quis regravar a sequência, em uma demonstração do perfeccionismo tóxico pelo qual era conhecido, que não levava em conta o bem-estar dos atores, tal como também aconteceu com Shelley Duval no set de gravações de "O Iluminado". 

"Então eles arranham minhas córneas e aí uma semana depois [Kubrick] diz: 'Eu vi as cenas, e é tudo ótimo, mas eu preciso de um close-up do seu olho. E eu digo 'Bom, porque você não usa o dublê? É para isso que ele é pago'. E ele 'Malcolm, seus olhos são...Eu não posso fazer isso'. Então eu precisei voltar e fazer tudo de novo! E é claro, eles arranham minhas córneas de novo, nada que nem da primeira vez, mas eu sabia o que estava vindo. Foi uma tortura porque eu sabia o que esperar...mas, você sabe, valeu à pena", afirmou ao NME. 

Após a experiência, McDowell teria ficado "totalmente exausto emocionalmente, e fisicamente também", conforme contou ao veículo. 

A despeito de todas essas dificuldades, que por vezes colocaram sua saúde em risco, o artista britânico declarou que não se arrepende de ter feito parte de Laranja Mecânica. 

“Certamente sou uma pessoa muito diferente do que era quando fiz o filme. Eu era uma criança, você sabe. Mas, estou feliz por ter feito ele? Absolutamente. É marcante”, concluiu o homem de 78 anos de idade. 

Relembre abaixo o trailer do filme: