Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Asteroide

Asteroide conhecido como 'destruidor de cidades' se aproxima da Terra hoje

Neste dia 2 fevereiro, a rocha espacial de tamanho considerável fará sua maior aproximação do planeta em mais de 100 anos

Ingredi Brunato Publicado em 02/02/2024, às 12h43

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem ilustrativa de asteroide próximo à Terra - Foto de urikyo33, via Pixabay
Imagem ilustrativa de asteroide próximo à Terra - Foto de urikyo33, via Pixabay

Um imenso asteroide chamado pelos cientistas de "2008 OS7" — mas que, por conta de suas dimensões consideráveis, é apelidado de "destruidor de cidades"—, fará sua maior aproximação da Terra em décadas nesta sexta-feira, dia 2 de fevereiro.

O público, no entanto, não precisa se preocupar: embora a rocha espacial tenha impressionantes 271 metros de diâmetro, ela está prevista para passar a 2,85 milhões de quilômetros de distância de nosso planeta

Em proporções astronômicas, a trajetória do asteroide é considerada próxima à Terra, mas ele ainda estará sete vezes mais distante que a Lua, nosso satélite natural, conforme apontado pelo Live Science.

Ainda assim, ele é classificado como "potencialmente perigoso". Caso se chocasse com nosso planeta, seria capaz de destruir uma cidade das proporções de Nova York, por exemplo. Existem outros meteoros conhecidos, por outro lado, que são bem maiores: é o caso do Vredefort, que é considerado um "destruidor de planetas". 

Para colocar a ameaça em perspectiva, vale lembrar que, atualmente, existem cerca de 25 mil asteroides categorizados como "potencialmente perigosos" pela NASA. 

Como acompanhar 

Um detalhe interessante é que será possível acompanhar a passagem da rocha espacial através do The Virtual Telescope Project, que fará uma transmissão ao vivo online nesta sexta-feira, 2. Acesse através deste link.

Outra curiosidade a respeito do evento espacial é que, de acordo com as projeções do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA, nenhuma das rotas futuras do 2008 OS7 até o ano de 2198 o trarão tão perto da Terra como ocorre no dia de hoje. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!