Notícias » Imprensa

Emissora desliga repórter internacional que fez apologia a Adolf Hitler

Em um Tweet rapidamente apagado pelo jornalista, ele afirmou que "o mundo de hoje precisa de um Hitler"

Redação Publicado em 18/05/2021, às 14h12

Imagem poética retratando um nazista, sem conexão com a apologia do repórter
Imagem poética retratando um nazista, sem conexão com a apologia do repórter - Imagem de OpenClipart-Vectors por Pixabay

O repórter Adeel Raja, produtor executivo do jornal paquistanês ARY News e repórter freelancer pela CNN Internacional, foi desligado do quadro internacional de correspondentes da emissora de TV norte-americano após publicar um Tweet afirmando que "o mundo de hoje precisa de um Hitler", como repercutiu o portal UOL.

Mesmo apagando a postagem pouco depois de escrever, diversos internautas reuniram uma série de tweets antigos do jornalista enaltecendo o nazismo, além de praticar diversos comentários antissemitas.

Tweet do jornalista reverenciando a presença de um novo Hitler / Crédito: Divulgação / Twitter / adeelraja

 

Em um deles, ele afirmou que iria torcer para a Alemanha na Copa do Mundo de Futebol pela contribuição do Führer ao se dar bem “com aqueles judeus”.

A notícia da dispensa foi divulgada pela emissora concorrente Fox News, que consultou a rival para tratar o caso. Em nota, a CNN reafirmou os princípios éticos da empresa e acrescentou que o repórter "nunca foi um funcionário da CNN", visto que contribuiu como freelancer desde 2013, como registra o perfil do LinkedIn de Adeel.

No comunicado, a emissora reiterou que Raja auxiliou em reportagens, contribuindo “para alguns esforços de coleta de notícias de Islamabad”. Porém, esclareceu que, “à luz dessas declarações abomináveis, ele não trabalhará com a CNN novamente em qualquer posição", finalizou.