Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Clone

Empresa chinesa anuncia primeiro clone de lobo-do-ártico

Chamada Maya, a filhote de lobo-do-ártico foi o primeiro clone bem-sucedido desde a ovelha Dolly

Éric Moreira Publicado em 27/09/2022, às 13h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Maya, primeiro clone bem-sucedido de lobo-do-ártico - Reprodução/Vídeo/YouTube/AFP News Agency
Maya, primeiro clone bem-sucedido de lobo-do-ártico - Reprodução/Vídeo/YouTube/AFP News Agency

A clonagem é um dos maiores objetivos da ciência, sendo retrata com frequência também em obras de ficção científica, visto que pode ser uma forma de se quebrar uma das leis da natureza e obter um tipo de 'vida eterna', além de salvar algumas espécies de animais da extinção. Visto isso, o caso da ovelha Dolly é um dos maiores avanços da pesquisa da história da humanidade, tendo sido o primeiro mamífero a ter sido clonado, ainda em 1996.

No entanto, apesar do sucesso com Dolly, a técnica empregada ainda não era muito refinada e, por isso, muitas tentativas resultavam no nascimento de animais com condições físicas afetadas. Porém, isso mudou recentemente, e na última semana a empresa chinesa de biotecnologia Sinogenese deu um novo passo em direção à clonagem perfeita: Maya.

Maya nada mais é do que o primeiro exemplar de lobo-do-ártico clonado no mundo, o que pode marcar, assim, o início da regressão no processo de extinção sofrido pela espécie. A revelação da clonagem de sucesso ocorreu em uma coletiva de imprensa da Sinogenese e, em um comunicado, informam que a filhote completou 100 dias de vida e segue em boas condições físicas.

De acordo com o portal de notícias Global Times, a Sinogenese e a Harbin Polarland, um parque de vida selvagem no nordeste da China, começaram com a cooperação para a pesquisa sobre clonagem ainda em 2020. Assim, utilizando células da pele de uma lobo-do-ártico original — também chamada Maya — e óvulos desnucleados de uma cadela da raça beagle em período fértil, 137 embriões-clones foram produzidos, tendo apenas um nascido com sucesso.

Imagem retirada de vídeo em que é possível ver Maya
Imagem retirada de vídeo em que é possível ver Maya / Crédito: Reprodução/Vídeo/YouTube/AFP News Agency

Sinogenese

A Sinogenese é uma empresa chinesa especializada na clonagem de animais de estimação mortos, como cães, gatos ou cavalos, para clientes particulares, como informado pela Revista Galileu. No entanto, visto as condições ambientais atuais e a extinção cada vez mais recorrente de diversas espécies, a empresa agora pretende utilizar sua tecnologia a fim de conservar espécies de animais.

Todo o processo envolvendo o nascimento da Maya durou dois anos de trabalho mas, em compensação, a Sinogenese ainda anunciou que um segundo filhote clonado de lobo-do-ártico deve nascer em breve. Até o momento, a filhote clonada vive com sua mãe adotiva em um laboratório, mas logo será transferida para conviver com outros animais de sua espécie.

A Sinogene participa ativamente da proteção da biodiversidade e está disposta a unir as mãos com todos os setores da sociedade para iniciar uma nova jornada de proteção da vida selvagem mundial e recuperação de espécies ameaçadas. Desejamos enfrentar o desafio global da perda de biodiversidade e injetar um novo impulso na conservação", concluem os envolvidos no projeto, em nota.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!