Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Hamas

Forças israelenses dizem ter matado viúva de fundador do Hamas

Segundo Israel, também um líder de um segundo grupo radical atuante na Faixa de Gaza foi morto

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 19/10/2023, às 07h45

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagens do conflito entre Israel e Hamas - Getty Images
Imagens do conflito entre Israel e Hamas - Getty Images

A FDI (Força de Defesa Israelense) relatou, na madrugada desta quinta-feira, 19, a morte de Jamila al-Shanti, viúva do co-fundador do grupo extremista Hamas, Abdel Aziz al-Rantisi. Além disso, afirmou que o líder da ala militar dos Comitês de Resistência Popular de Gaza está morto.

Jamila al-Shanti, que se tornou em 2021 a primeira mulher eleita para o gabinete político do Hamas, o órgão de tomada de decisões mais alto do grupo, foi morta em um ataque aéreo de Israel. Abdel Aziz al-Rantisi, co-fundador do grupo, foi morto em 2004 também em um ataque aéreo israelense, segundo infomações do portal de notícias UOL.

Líder da ala militar

Rafat Abu Hilal, o líder da ala militar dos Comitês de Resistência Popular de Gaza, também foi morto durante as operações da FDI na madrugada de hoje.

Como explicou a fonte, os Comitês de Resistência Popular são considerados o terceiro maior grupo extremista na Faixa de Gaza, depois do Hamas e da Jihad Islâmica. A Defesa de Israel informou que pelo menos dez membros das chamadas forças de comando Nukhba do Hamas foram mortos nos ataques e que eles lideraram o atentado de 7 de outubro.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!