Notícias Tecnologia

Lançamento do iPhone: começa uma era

Relembre o 29 de junho de 2007, quando um invento mudava a forma como o mundo se relacionava com a internet

quarta 12 setembro, 2018
O iPhone original
O iPhone original Foto:Wikimedia Commons

29 de junho de 2007. Sob a direção de Steve Jobs, presidente da companhia, as pesquisas dos engenheiros da empresa de tecnologia americana Apple orientadas ao desenvolvimento de uma tela táctil para terminais móveis de telefonia culminaram na criação do dispositivo iPhone, em uma colaboração exclusiva e sem precedentes com a empresa americana de telecomunicações AT&T Mobility e com um custo de desenvolvimento de 150 milhões de dólares.

Em 2003, Jobs apostou nos telefones móveis em vez dos Palmtops para o acesso à informação de forma portátil, desenvolvendo uma sincronização de software impecável para dispositivos móveis como o software iTunes, que pode ser usado para sincronizar seu conteúdo com dispositivos iPod.

Em 2005, a Apple e a Motorola comercializaram o primeiro telefone móvel capaz de usar iTunes. Em setembro de 2006, a Apple interrompeu sua relação com a Motorola e pôs à venda uma versão do iTunes que incluiu referências a um telefone móvel ainda sem comercialização, que podia mostrar fotos e vídeo. Em janeiro de 2007, os representantes da Apple anunciaram o iPhone na convenção Macworld, e em junho informaram que o iPhone suportaria aplicações de terceiros que usam o navegador Safari sobre o dispositivo. Empresas externas criariam a web 2.0 com aplicações às quais os usuários teriam acesso através da internet.

O primeiro anúncio dentro da campanha de lançamento do iPhone foi emitido durante a 79a edição do Oscar, no dia 25 de fevereiro de 2007, na rede de televisão ABC. No começo de junho, a Apple emitiu quatro spots que anunciavam 29 de junho de 2007 como data de comercialização do iPhone nos Estados Unidos. Para conseguir grande impacto entre os consumidores, a Apple fechou suas lojas às 14 horas para preparar o lançamento, que só seria realizado às 18 horas, enquanto centenas de clientes se aglomeravam na porta dos centros de distribuição por todo o país. A Apple vendeu 270 mil iPhones durante o fim de semana do lançamento e no fim do ano já haviam sido vendidos 8 milhões deles nos Estados Unidos.

Em novembro de 2007, o iPhone foi lançado oficialmente na Europa, primeiro no Reino Unido e na Alemanha, por meio de acordos exclusivos com O2 e Deutsche Telekom, respectivamente. Na Alemanha, a operadora de telecomunicações Vodafone processou a Apple por descumprir a lei alemã, o que levou à suspensão temporária da venda.

O lançamento do iPhone na França, Bélgica, Itália, Finlândia e Brasil enfrentou questões legais similares. Em dezembro de 2007, a Apple mudou sua estratégia comercial, permitindo que um operador esloveno começasse a venda de iPhones sem contrato oficial com a Apple. A partir de maio de 2008, várias operadoras assinaram acordos de distribuição com a Apple para vender o iPhone na Itália, Suécia, Noruega, Dinamarca, Finlândia, Estônia, Lituânia e Letônia.

Bia Mendes


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais