Notícias » Brasil

Mãe denuncia que filha foi impedida de entrar na escola pois estava 'com os cabelos inchados'

Episódio se deu em uma instituição de São Sebastião do Passé, Salvador

Redação Publicado em 29/03/2022, às 18h25

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Pixabay

Em São Sebastião do Passé, na Bahia, uma mãe denunciou um ato de racismo contra sua filha. Ela alegou que a adolescente, de 13 anos, não conseguiu entrar na escola onde estuda. 

O motivo? Um funcionário alegou que ela estava com 'os cabelos inchados', como repercutiu o portal de notícias G1. O episódio denunciado ocorreu em 21 de março na instituição Colégio Muncipal João Paim, localizada em São Sebastião do Passé, Salvador.

Após a mãe denunciar o ato, a Polícia Civil informou que uma ocorrência foi registrada e que testemunhas serão ouvidas durante a apuração do caso. O veículo destaca que o colégio segue uma metodologia baseada no Colégio da Polícia Militar.

A corporação explica que a Prefeitura local assinou um Termo de Cooperação Técnica (TCT) em acordo com a PMBA com o objetivo de espalhar o Sistema de Ensino da rede Colégio da Polícia Militar.

Como consequência, a Polícia Militar explica que a instituição tem uma direção que é dividida entre o diretor da escola, - este responsável por questões no âmbito administrativo e pedagógico - e o diretor disciplinar, atualmente um PM da reserva. Ele cuida da disciplina dos estudantes. 

A PM relatou, segundo o G1, que ao saber do episódio, o atual comandante do 5° Pelotão da 10ª CIPM, que cuida do policiamento da cidade, esteve em contato com a responsável pela aluna que fez a denúncia e foi até a sede do 5° Pelotão na última terça-feira, 22.