Notícias » Brasil

Membro do PSDB explica decisão de voto em Lula: "Entre civilização e barbárie"

Ex-ministro das Relações Exteriores deu sua opinião a respeito das eleições presidenciais deste ano

Redação Publicado em 14/05/2022, às 11h25

None
Divulgação/ Agência Brasil/ Marcelo Camargo

O político Aloysio Nunes, de 77 anos, que é um membro do PSDB e ex-ministro das Relações Exteriores, deu uma entrevista ao jornal Estadão em que afirmou pretender votar em Lula logo no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano. 

De acordo com a matéria, que foi publicada na sexta-passada, 13, Nunes explicou que o candidato petista era o único capaz de vencer deBolsonaro. A saída do atual presidente do cargo, por sua vez, seria vista como prioridade pelo político. 

Só há duas vias abertas hoje, a via da manutenção do Bolsonaro ou a derrota dele. E quem tem condição de derrotá-lo é o Lula. Não há hesitação possível. Vou apoiá-lo no primeiro turno”, declarou categoricamente. 

Aloysio enfatizou que sua decisão não era motivada por uma rejeição de outros candidatos à presidência, como Ciro Gomes e a aposta de seu próprio partido, João Dória.

O ex-ministro inclusive elogiou o segundo por ter sido "um dos pouquíssimos tucanos que enfrentaram, de fato, Bolsonaro", além de realizar o que caracteriza como um "bom governo". 

Encruzilhada extrema

O verdadeiro problema com as candidaturas de Dória ou Ciro, para o político da velha guarda, é que elas não têm uma chance real de vitória, ainda conforme o Estadão. 

Eu estou me colocando diante de uma situação nacional dramática. Com mais quatro anos de Bolsonaro, o Brasil chafurda numa situação de corrosão democrática. Estamos diante da escolha entre a civilização e a barbárie", concluiu o membro do PSDB.