Notícias » Bizarro

Nike vence processo que impede venda de 'Tênis do Satã' criado pelo coletivo MSCHF

O calçado produzido em colaboração com o rapper Lil Nas X foi alvo de polêmicas. Entenda!

Penélope Coelho Publicado em 02/04/2021, às 09h47 - Atualizado às 11h36

Imagem promocional do produto
Imagem promocional do produto - Divulgação/MSCHF

De acordo com informações publicadas na noite da última quinta-feira, 1, pela BBC, a Nike venceu uma licitação na justiça para impedir temporariamente a venda do chamado 'Tênis do Satã'.

O modelo Air Max 97s foi customizado pelo coletivo MSCHF, em parceria com o rapper Lil Nas X, como parte da divulgação da nova música do artista ‘Montero (Call Me By Your Name)’. Entretanto, a customização do calçado gerou polêmicas, já que faz referências ao Diabo.

Os tênis — que custam US $ 1.018 dólares, aproximadamente R$ 5,9 mil na conversão atual da moeda — contam com uma cruz invertida e um pentagrama, além da referência a uma passagem da Bíblia que aborda a queda de Satanás do céu.

Contudo, o que mais chamou a atenção de maneira negativa foi outro aspecto: a sola do sapato é composta por uma gota de sangue humano, que se mistura com tinta vermelha. De acordo com o coletivo responsável pela customização, o sangue foi doado por membros do próprio MSCHF.

A Nike, por sua vez, demonstrou descontentamento com a situação, pelo nome da empresa estar relacionado com o ‘Tênis do Satã’ e alegou violação de marca registrada. Na última quinta-feira, 1, o pedido para o impedimento temporário da venda foi aceito pelo tribunal federal de Nova York.