Notícias » Religião

Papa diz que sexo antes do casamento ‘não é o pecado mais grave’

Além do mais, pontífice declarou quais são os piores entre os sete pecados

Fabio Previdelli Publicado em 16/12/2021, às 14h36

O papa Francisco
O papa Francisco - Getty Images

Após retornar à Itália na segunda-feira da semana passada, 6, o Papa Francisco, líder da Igreja Católica, fez uma polêmica declaração sobre o sexo fora do casamento, afirmando que “os pecados da carne não são os mais graves”.

Francisco disse que a luxúria não é o pior entre os sete pecados capitais, citando o orgulho e o ódio como os mais graves entre eles. A afirmação se deu, segundo a Reuters, após o arcebispo de Paris, Michel Aupetit, renunciar sua função após ser acusado de se envolver carnalmente com uma mulher no início deste mês. 

Aos 70 anos, o clérigo francês nega ter quebrado suas promessas de celibato ao se envolver com uma mulher que não teve sua identidade revelada. “Foi uma falha contra o sexto mandamento (não cometer adultério), mas não total, de pequenas carícias, massagem feita à sua secretária — essa é a acusação”, disse o pontífice. 

Há um pecado aí, mas não do pior tipo”, prossegue Francisco.

O líder da Igreja Católica foi além e disse que o clérigo só aceitou a renúncia por causa dos rumores, e não por ter pecado. “Ele foi condenado, mas por quem? Pela opinião pública, pela fofoca… ele não podia mais governar”.

“Aceitei a renúncia de Aupetit não no altar da verdade, mas no altar da hipocrisia”, concluiu.