Notícias » Astronomia

Pesquisadores encontram uma das mais antigas estrelas do Universo

Acredita-se que o corpo celeste está situado a cerca de 35 mil anos-luz de distância e tem 13,8 bilhões de anos

Wallacy Ferrari Publicado em 19/05/2020, às 09h46 - Atualizado às 09h47

Imagem ilustrativa de uma estrela com coloração vermelha
Imagem ilustrativa de uma estrela com coloração vermelha - Divulgação / NASA

Um time de cientistas da Universidade Nacional Australiana publicou um estudo na revista Royal Astronomic Society relatando a observação de uma estrela gigante vermelha, pertencente à segunda geração de estrelas.

Observada com o auxílio do telescópio SkyMapper, instalado no Observatório de Sidind Spring, na Austrália, o corpo celeste foi formado a cerca de 13 bilhões de anos e é nomeada SMSS J160540.18-144323.1.

Situada a mais de 35 mil anos-luz de distância da Terra. Com composições em ferro e silício entre os materiais de seus núcleos, acredita-se que o corpo celeste tem uma massa aproximadamente 10 vezes maior do que a do Sol, mas com um teor de ferro muito mais baixo; 1,5 milhão de vezes menor.

Considerada pobre em metais, a estrela é aprimorada em carbono, mas ausente em nêutrons. Com a explosão de uma supernova, o ferro que já compôs a estrela escapou de maneira que a mesma  a coloração vermelha.