Notícias » Resenha

Elis: Minissérie conta história de uma das cantoras mais amadas do Brasil

"Elis - Viver é melhor que sonhar" é uma adaptação do filme de 2016 que mostrou a trajetória de um grande nome da música brasileira

Alana Sousa Publicado em 09/01/2019, às 13h18 - Atualizado às 13h31

Andreia Horta em cena do filme "Elis"
Reprodução

O filme sobre a vida e carreira de Elis Regina, uma das maiores cantoras da música brasileira, foi lançado em 2016, e agora, a Rede Globo decidiu fazer uma adaptação da obra para a TV. O filme de Hugo Prata, Elis, foi um grande sucesso nos cinemas, rendendo diversas críticas positivas e até mesmo prêmios de melhor atriz no Festival de Gramado e pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) para Andreia Horta, que protagonizou o longa.

A série, intitulada Elis – Viver É Melhor Que Sonhar, estreou ontem, com exibição no horário nobre da emissora, e foi um dos assuntos mais comentados da internet. A adaptação cobrirá a vida da “Pimentinha” desde abril de 1964, quando chegou ao Rio de Janeiro para focar em sua carreira artística, até sua morte por overdose, em 1982.

Será dividida em 4 capítulos,  trazendo, além das cenas do filme original, novas cenas gravadas no ano passado, depoimentos e cenas reais da vida de Elis, e novidades de personagens ausentes no longa, como Rita Lee (vivida por Mel Lisboa), Tom Jobim (Sérgio Guizé) e Vinicius de Moraes (Thelmo Fernandes).

Elis Regina Carvalho Costa Reprodução

As cenas novas gravadas por Andreia Horta no ano passado foram um desafio. Segundo a atriz, entregar uma representação de Elis e de própria atuação de três anos atrás da cantora não foi fácil. Ela recorreu a vídeos de entrevistas de Elis nas duas vezes para compor a personagem, algo que ela considerou prazeroso. Sobre o hiatos de 3 anos nas filmagens, ela conta: “Mudou a maneira como vivo, o que evidentemente altera a maneira como trabalho”.

“Quando fala, Elis é senhora do próprio tempo: parece que já pensou tudo aquilo, da mesma forma com que toma para ela todo o tempo do mundo”, define a atriz em entrevista ao jornal Diário de Pernambuco. Sobre a ideia de trazer o filme para o público novamente em minissérie, Andreia aprova e enfatiza: “A fala da Elis foi sempre muito clara. Gostaria que o público de 2019 escutasse e, principalmente, enxergasse com clareza tudo o que ela dizia”.


Elis – Viver É Melhor Que Sonhar. Direção: Hugo Prata. Transmissão às 22h30, na Globo.