Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Thereza Collor

Thereza Collor é processada por irmã em meio a disputa por herança

Thereza, Lourdinha e os demais herdeiros de João Lyra se encontram em disputa desde o falecimento do empresário, em agosto de 2021

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 22/01/2024, às 11h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lourdinha Lyra  e Thereza Collor - Divulgação/Arquivo pessoal
Lourdinha Lyra e Thereza Collor - Divulgação/Arquivo pessoal

Thereza Collor está sendo alvo de uma queixa-crime movida pela empresária alagoana Maria de Lourdes Lyra, conhecida como Lourdinha Lyra, na qual a acusa de calúnia e difamação.

Conforme destacado no texto da ação, este incidente representa mais um episódio da intensa disputa que Lourdinha trava com seus irmãos, herdeiros de João Lyra — ex-deputado federal considerado o mais rico do país — que faleceu aos 90 anos em agosto de 2021, vítima da covid-19.

Segundo uma reportagem do colunista do UOL, Carlos MadeiroLourdinha foi designada para administrar o patrimônio de João Lyra enquanto ele ainda estava vivo e enfrentava problemas de saúde, período no qual suas empresas enfrentavam uma significativa crise econômica. A empresária, que tem cinco irmãos, perdeu a confiança de quatro deles.

Após o falecimento do pai, Lourdinha assumiu o papel de inventariante e tornou-se parte do processo da massa falida da Laginha Agro Industrial S/A, um conjunto de usinas localizadas em Alagoas e Minas Gerais. Essa falência desencadeou uma complexa batalha judicial que alcançou o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), sendo considerado o maior processo de falência do país.

A Laginha, anteriormente a empresa mais valiosa do grupo João Lyra e um símbolo do poder empresarial do falecido em Alagoas, tinha um valor avaliado em 1,9 bilhão em 2017 (equivalente a cerca de R$ 2,7 bilhões em valores atuais).

No âmbito desse processo judicial, uma intensa disputa se desenrolou entre alguns dos herdeiros do ex-parlamentar e Maria de Lourdes, conforme evidenciado no trecho da queixa-crime.

Acusações

De acordo com a fonte, a queixa-crime de Lourdinha contra a irmã foi formalizada após as acusações feitas por Thereza Collor em entrevistas concedidas às revistas Veja e IstoÉ.

Na primeira ocasião, a irmã a acusou de não ter preparo e estar impondo "custos astronômicos" com contratos de processo de longa duração "na contramão do que deve ser a falência." Já na segunda, declarou que Maria de Lourdes estaria agindo "com autoritarismo e sem transparência."

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!