Matérias » Nazismo

A “prostituta do campo” de Auschwitz: realidade ou farsa?

A veracidade de uma das fotos mais célebres do holocausto ainda não é consenso entre historiadores

Redação Publicado em 04/11/2019, às 04h00

None
Paul Goldman

Lê-se no peito da vítima judia de Auschwitz, fotografada em Israel em 1945: Feld-Hure (prostituta do campo). A foto, tirada pelo húngaro-israelense Paul Goldman (1900-1986) entrou na memória popular, particularmente dos israelenses, para quem a prostituição forçada é popularmente vista como parte dos horrores impostos pelo nazismo

Entretanto, alguns detalhes não batem com a história dos prostíbulos em campos de extermínio, particularmente o de Auschwitz.

Não havia judias em prostíbulos oficiais. Basta lembrar que o contato sexual com judeus era a razão por que vários alemães e alemãs estavam ali.  Não que seja impossível que uma judia tenha sido forçada à prostituição clandestinamente. Mas não, até onde se sabe, no Bloco 24 de Auschwitz, como Goldman afirmou. 

A historiadora israelense Na’ama Shik, do Instituto para Educação do Holocausto do Yad Vashem, a autoridade oficial de Israel sobre assuntos do Holocausto, concorda. Em sua pesquisa de mestrado, em 2007, ela alegou que não havia prostitutas judias em Auschwitz. E também, pelo número, ela não poderia ter sido tatuada no peito, mas nos pulsos. 

Em artigo para o Haaretz, em 2007, o historiador Tom Segetz tentou esclarecer o mistério. Ele levantou a possibilidade de a foto ter sido criada para servir de capa para o livro Casa de Bonecas, do sobrevivente Yehiel De-Nur.

No livro, ele descreve uma prostituta judia em Auschwitz, dizendo ter sido sua irmã. Na’ma Shik também comentou sobre o livro de De-Nur: chamou-o de “ficção pornográfica”. E afirmou também que o autor não tinha irmã. 


Saiba mais sobre a cruel realidade no campo de concentração de Auschwitz por meio dos livros a seguir: 

Os bebês de Auschwitz, Wendy Holden (2015) - https://amzn.to/32b3ELn

O tatuador de Auschwitz, Heather Morris (2019) - https://amzn.to/2r5oA9Z

Depois de Auschwitz, Eva Schloss - https://amzn.to/2PHpG5Z

O garoto que seguiu o pai para Auschwitz: Uma história real, Jeremy Dronfield (2019) - https://amzn.to/2NC1MpM

Resistência, Affinity Konar (2017) - https://amzn.to/2Nw8C0e

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página. ​