Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Gypsy Rose

Rod Blanchard: A história desconhecida do pai de Gypsy Rose

Dee Dee alegou que o pai de Gypsy Rose era um viciado em drogas e álcool que abandonou a família. Mas isso foi apenas mais uma de suas mentiras!

Fabio Previdelli

por Fabio Previdelli

fprevidelli_colab@caras.com.br

Publicado em 28/01/2024, às 12h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Rod Blanchard ao lado de Gypsy Rose - Divulgação/HBO
Rod Blanchard ao lado de Gypsy Rose - Divulgação/HBO

Desde que deixou uma prisão no Missouri, em 28 de dezembro de 2023, a história de Gypsy Rose Blanchard voltou a ganhar os noticiários. Em 2015, ela foi presa por planejar o assassinato de sua própria mãe, Dee Dee Blanchard, naquele mesmo ano. 

+ Mentiras e assassinato: Relembre a saga brutal de Dee Dee e Gypsy Rose;

Durante toda a vida de Gypsy, Dee Dee submeteu a menina a exames e tratamentos desnecessários; resultado da Síndrome de Münchhausen — uma doença que faz com que a pessoa finja sintomas físicos e psicológicos para obter atenção e simpatia — da matriarca. 

Gypsy Rose e Dee Dee/ Crédito: Arquivo Pessoal

Mas uma grande questão por trás desta história fica por conta de Rod Blanchard. Afinal, por onde esteve o pai de Gypsy Rose em estes anos de tortura física e psicológica?

Certa vez, Dee Dee disse a amigos e vizinhos que seu companheiro era um viciado em drogas e alcoólatra. Ela ainda alegou que Rod havia fugido e abandonado a filha. Mas, assim como muitas histórias que ela contou, isso não é verdade. 

Fruto de uma relação

Pouco se sabe sobre a infância de Rod Blanchard, mas é fato que sua relação com Dee Dee começou quando ele ainda tinha 17 anos — na época, ela era mais velha, com 24. Os dois namoravam há cerca de seis meses quando a mulher engravidou de Gypsy. Apesar da pouca idade, Rod não abandonou suas obrigações e decidiu se casar com Dee Dee

Acordei no meu aniversário, quando estava fazendo 18 anos, e percebi que não estava onde deveria estar", disse Rod, mais tarde, em entrevista ao BuzzFeed News. "Eu não estava apaixonado por ela, realmente. Eu sabia que me casei pelos motivos errados".

Apesar do casal ter se separado antes de Gypsy Rose nascer, em 27 de julho de 1991, Rod Blanchard esteve determinado a exercer seu papel de pai ativo. Durante todos os anos, ele enviava mensalmente 1.200 dólares para os cuidados da filha — até mesmo após ela completar 18 anos. Rod também sempre a presenteava quando conseguia, como a vez que lhe deu uma televisão nova e um videogame de última geração. 

Durante esse tempo, Dee Dee lhe manteve informado sobre as diversas condições 'alarmantes' que a filha tinha. Tudo teria começado ainda quando a menina tinha apenas três meses de vida e precisou ser levado ao hospital em decorrência de uma 'apneia do sono'. Logo, a lista de enfermidades aumentaria substancialmente. 

"A próxima coisa foi que ela teve foi epilepsia", disse Rod ao Springfield News-Leader. "Com o tempo, Gypsy ficou cada vez mais doente". Pelo menos era isso em que ele acreditava. 

Vítima de mentiras

Posteriormente, Rod Blanchard se casou novamente, com uma mulher chamada Kristy. Mesmo assim, ele visitou Dee Dee e Gypsy durante os 10 primeiros anos de vida da filha. As coisas só mudaram quando Dee Dee passou a limitar o tempo deles juntos. 

Alegando problemas de saúde em Gypsy Rose, Dee Dee disse que a filha precisava ficar sob seus cuidados 24 horas por dia e sete dias por semana. Assim, Rod nunca foi capaz de se relacionar verdadeiramente com a filha. 

Gypsy Rose e Dee Dee/ Crédito: Arquivo Pessoal

"Sempre tive esperança de que Gypsy envelhecesse o suficiente para que um dia pudéssemos nos relacionar", revelou ao Fox News. "Mas eu não queria ir longe demais. Dee Dee tinha a custódia total e poderia me isolar completamente de qualquer tipo de relacionamento que já tivéssemos. Havia uma linha tênue que eu tinha que percorrer".

Quando Gypsy completou 18 anos, Dee Dee lhe alertou para não dizer à filha qual a verdadeira idade dela; a mulher alegou que a capacidade mental de Rose estava deteriorada em quatro ou cinco anos e isso poderia piorar o cenário. Rod achou estranho, mas concordou. 

Foi muito estranho ela não ter me deixado comemorar seu aniversário de 18 anos ou deixá-la saber que tinha 18 anos. Acho que isso foi parte de toda a fraude", prosseguiu. "Olhando para trás agora, provavelmente deveria ter levantado esse sinal de alerta". 

Aliás, durante anos, existiram muitos sinais de que as coisas não estavam bem, mas quase ninguém notou, até o fatídico 14 de junho de 2015; quando Dee Dee Blanchard foi encontrada morta a facadas em sua casa em Springfield, no Missouri. Gypsy, porém, não estava no local. 

As consequências 

Quando Rod Blanchard soube que sua ex-esposa estava morta e sua filha desaparecida, ele ligou para Kristy em pânico. "Eu estava histérica pensando que [Gypsy Rose] foi levada para algum lugar e deixada para morrer", lembrou a mulher, ainda à Fox. 

Mesmo que Gypsy Rose estivesse viva, Kristy ainda se questionava: "Como eu poderia cuidar dela quando Dee Dee sabia tudo sobre isso?". Mas a reviravolta nesta história pegou todos de surpresa. 

Gypsy foi encontrada vive e bem na casa de seu namorado, Nicholas Godejohn — um jovem que ela conheceu na internet. Posteriormente, a polícia descobriu que ele havia assassinado Dee Dee a mando de Rose.

+ Ex-namorado de Gypsy Rose quebra silêncio: 'Consciente das minhas decisões';

Para deixar a situação ainda mais caótica, a mulher não só não precisava usar cadeira de rodas, como conseguia andar perfeitamente. Para falar a verdade, aos 23 anos, Gypsy Rose tinha uma saúde incrivelmente boa. 

Afinal, ela não tinha nenhuma das doenças que Dee Dee alegava, que iam desde leucemia, epilepsia, distrofia muscular até qualquer outro tipo de problema físico sério. Mais tarde, os investigadores suspeitaram que a invenção das doenças por Dee Dee seria em decorrência de um distúrbio mental chamado síndrome de Munchausen

Desta forma, assim que Gypsy percebeu a verdade sobre sua mãe, ela convenceu o namorado a assassiná-la. Godejohn foi considerado culpado de assassinato em primeiro grau e condenado à prisão perpétua; já Gypsy Rose foi julgada por assassinato em segundo grau e libertada após oito anos e meio de detenção (de uma pena de dez). Rod Blanchard também foi condenado a uma vida inteira se questionando o que poderia ter feito diferente. 

Mugshot de Nicholas Godejohn e Gypsy Rose/ Crédito: condado de Greene

Me sinto culpado. Como posso deixar isso acontecer? Por que eu não estava mais lá para ajudar Gypsy?", se perguntou em entrevista ao talk-show de Dr. Phil em 2017. "Se eu pudesse construir esse relacionamento com ela, ela não teria hesitado em ligar e dizer: 'Papai, você sabe, isso não está certo'".

A vida pós-liberdade

Desde que Gypsy Rose foi presa, Rod Blanchard passou a lutar pela defesa da filha. Durante anos, ele iniciou uma petição para que a pena de Rose fosse reduzida. Além do mais, eles se falavam de três a cinco vezes por semana enquanto ela estava atrás das grades. 

"Ela pode me ligar a qualquer hora e liga", disse Rod à Fox News. "Estou acompanhando todas as suas realizações na escola. Ela está fazendo o GED [uma espécie de supletivo]... É maravilhoso. Mal posso esperar que ela saia e possamos construir mais sobre a base que começamos aqui".

Em entrevista à A&E, Rod explicou que seu relacionamento com Gypsy Rose parecia "completamente diferente… Ela sente que pode me dizer qualquer coisa e pode se abrir comigo, o que é ótimo. Acho que ela sente que pode confiar em mim e vice-versa, o que não existia antes. Então esse é um grande passo".

Sobre o destino de Dee Dee, Rod Blanchard acredita que ela teve o final que mereceu: "Se você acha que pode manipular alguém por toda a vida e fazer com que ela não revide quando já tiver o suficiente, então você está completamente enganado", disse à Fox News. 

Acho que [Dee Dee] teve o que pediu", finalizou. 
Rod abraçado com Gypsy/ Crédito: HBO

Quando Gypsy Rose Blanchard foi liberta da prisão, em dezembro de 2023, após cumprir cerca de oito anos e meio de detenção, Rod Blanchard foi uma das primeiras pessoas a recebê-la em casa. Foi a primeira vez que eles puderam comemorar o Réveillon juntos.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!