Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram crânios com formatos intrigantes

Na Croácia, pesquisadores se depararam com restos surpreendentes. Testes e análises foram realizados para desvendar a identidade dos esqueletos

Thiago Lincolins Publicado em 24/08/2019, às 09h00

None
-

Na Croácia, arqueólogos encontraram três crânios com formatos intrigantes, sendo dois deles deformados intencionalmente. Embora se pareçam com alienígenas, os pesquisadores desenvolveram um estudo que revelou a real causa do formato alongado. 

A descoberta foi realizada no sítio arqueológico de Hermanov Vinograd. A partir de testes e análises de DNA, foi possível identificar os restos localizados. 

De acordo com Mario Novak, arqueólogo do Instituto de Pesquisa Antropológica de Zagreb, na Croácia, os três esqueletos eram de crianças do sexo masculinos, que tinham entre 12 e 16 anos no momento do óbito e viveram entre 415 e 560 d.C. As pesquisas também revelaram que os adolescentes sofriam de desnutrição e acabaram morreram após uma doença que “os matou rapidamente e não deixou vestígios em seus ossos”. 

Crédito: Reprodução

 

Segundo os pesquisadores envolvidos no estudo, os diferentes formatos dos crânios podem indicar que as alterações eram realizadas para que os grupos pudessem se diferenciar entre si. 

Por mais que aparente ser um processo cruel, a prática era comum em diversas partes do mundo. Os estilos de moldagem de cabeça podem ser colocados em três grupos: redondo, cônico e plano. 

A prática era realizada no início da vida, quando os ossos cranianos são maleáveis, sendo obtida pela compressão da cabeça do bebê com as mãos, entre superfícies duras e planas ou enrolando a cabeça com tecidos. Para ter o formato de ovo, era preciso achatar as partes anterior e posterior da cabeça.