Notícias » Austrália

Artes rupestres aborígenes raras encontradas na Austrália podem ter relação com magia e feitiçaria

Estudo revela ligação dos métodos de gravura com cultura Marra antiga, associando poderes sobrenaturais com povos indígenas

Wallacy Ferrari Publicado em 26/05/2020, às 10h25

Algumas das artes rupestres encontradas no local
Algumas das artes rupestres encontradas no local - LM Brady / Antiquity Publications Ltd

Uma equipe de arqueólogos em parceria com a Universidade de Cambridge fez uma análise cuidadosa em uma das principais descobertas recentes relacionadas a arte rupestre no mundo. 17 das mais de 300 pinturas, estênceis e gravuras descobertas em 2017 na Austrália possuem um estranho traço marcado com uma espécie de spray. A descoberta, localizada no Parque Nacional Limmen, só havia sido vista outras duas vezes na história da antropologia.

As formas se assemelham a bonecos e ferramentas. Uma das artes apresenta um contorno humano segurando um escudo e outras treze formam um bumerangue. Com a análise, a equipe pode relacionar a arte rupestre aborígene com estudos etnográficos e arqueologia experimental para buscar relações da pintura com a cultura indígena australiana.

Algumas das artes rupestres com formas associadas a cultura Marra / Crédito: LM Brady / Antiquity Publications Ltd

 

As formas relatadas possuem relação com outra cultura antiga da Austrália; a Marra, associada a magia e feitiçaria, podendo estar ligada aos grupos aborígenes, relacionando as figuras com poderes sobrenaturais. Em entrevista ao Ancient Origins, o membro do estudo Dr. Liam Brady afirmou que “a arte rupestre não é um fenômeno isolado, está ligada a muitos aspectos diferentes da vida de Marra, como troca, interação social e gênero”.

Outros traços mais comuns na arte indígena australiana, como desenhos de tartarugas de pescoço comprido e caranguejos também foram identificados.