Notícias » Estados Unidos

Biden afirma que irá apoiar aliados europeus em relação à Rússia

Antes da primeira cúpula com Vladimir Putin, o presidente dos EUA reiterou que não hesitará em responder a “futuras atividades agressivas"

Penélope Coelho Publicado em 07/06/2021, às 11h38

Fotografia de Putin (esq) e Biden (dir)
Fotografia de Putin (esq) e Biden (dir) - Kremlin.ru / Adam Schultz / Wikimedia Commons

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas ontem, 6, pelo G1, dias antes de sua primeira cúpula com o presidente russo Vladimir Putin, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que seu país irá apoiar aliados europeus em relação à Rússia.

Na recente declaração, o democrata reiterou: "Permanecemos unidos para enfrentar os desafios que a Rússia representa à segurança da Europa, começando por sua agressão na Ucrânia, e não haverá fraqueza alguma na firme determinação dos Estados Unidos em defender nossos valores democráticos, que são indissociáveis de nossos interesses”.

Biden afirmou que Putin sabe que ele não irá hesitar “em responder a futuras atividades agressivas", Joe se refere às diversas polêmicas da Rússia em relação aos direitos humanos, além de questões geopolíticas.

Os líderes irão se reunir pela primeira vez desde que Biden assumiu a presidência, o democrata irá participar da cúpula do G7 e da Otan na Europa, ele deve se encontrar com Putin no dia 16 de junho, em Genebra.

"Quando nos encontrarmos, destacarei o compromisso dos Estados Unidos, da Europa e de nações com ideias semelhantes em defender os direitos humanos e a dignidade", reiterou Biden.


Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trumpjá havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.