Notícias Pré-História

Cerveja de 13 mil anos indica que a civilização começou pelo álcool

Achado agora, o álcool mais antigo feito pela humanidade pode ser a razão da invenção da agricultura, segundo arqueólogos

quinta 13 setembro, 2018
Uma combinação ancestral
Uma combinação ancestral Foto:iStock

É um caso de o ovo ou a galinha: quem veio antes, a cerveja ou a civilização? Cerveja é feita de cereais e cereais são a marca registrada do que conveio-se chamar de “civilização”*: sociedades agrícolas que permitem a existência de cidades fixas, levando a proprietários rurais, exércitos, reis e palácios. Mas cereais eram conhecidos antes da agricultura - obviamente, era preciso saber que uma espécie era útil antes de começar a cultivá-la.

Um grupo liderado pela arqueóloga Li Liu, da Universidade Stanford (EUA), acredita ter encontrado fortes indícios de que a cerveja existia antes da agricultura, por volta de 13 000 anos atrás. Segundo os autores do estudo, eles estão apresentando “a mais antiga evidência de álcool feito pelo homem”. 

Veja mais

O achado se deu na caverna Raqefet, em Israel, sítio ligado à chamada cultura nartufiana, caçadores-coletores do final do Paleolítico, que viveram a transição para o Neolítico, com evidências de agricultura e o modo de vida urbana se desenvolvendo. Os arqueólogos fizeram uma análise microscópica de morteiros (a parte de baixo do pilão) na caverna funerária. Neles acharam fitólitos, partículas petrificadas de plantas. E a composição desses fitólitos indicou a fermentação de cevada e trigo maltados.

Eles até fizeram uma experiência para recriar a receita. Maltaram os grãos – isto é, deixaram germinar e depois os secaram ao sol. Então os esmagaram, misturaram com água e aqueceram a 66º C. Adicionaram fermento biológico (leveduras) e deixaram a mistura descansar por um dia. O resultado era quimicamente quase idêntico ao que encontraram na caverna, mas seria melhor descrito como “mingau alcóolico” que uma cerveja moderna. 

A teoria dominante tem sido de que a cerveja é uma consequência da criação da domesticação dos grãos, a criação da agricultura. Mas a descoberta reforça a teoria oposta, a de que o interesse pelos grãos fermentados pode ser o que levou à domesticação dos grãos. “A produção de álcool e o armazenamento de alimentos estão entre as maiores inovações tecnológicas que eventualmente levariam ao desenvolvimento de civilizações no mundo”, afirma a arqueóloga Li Liu. 

Ainda segundo os cientistas, a razão da cerveja estar numa caverna funerária é que ela pode ter sido parte de um ritual.


* O termo “civilização” pode ser controverso, porque historicamente era parte do discurso que reduzia sociedades que não passaram pela Revolução Agrícola ao rótulo de “primitivas”. Está aqui, no sentido clássico, porque é um termo ainda assim significativo, e foi usado pelos próprios acadêmicos.

Fábio Marton


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais