Notícias » Ucrânia

Chefe de agência da ONU revela o nível de radioatividade em Chernobyl

Após invasão das forças russas ao local do maior acidente nuclear da história, cientista averiguam os danos

Alan de Oliveira | @baco.deoli Publicado em 27/04/2022, às 07h31 - Atualizado às 09h51

Pesquisadores em Chernobyl
Pesquisadores em Chernobyl - Getty Images

O diretor-geral da "Agência Internacional e Energia Atômica" (AEIA), Rafael Grossi,  afirmou na noite de ontem, 26, que o nível de radioatividade de Chernobyl é “normal”, mesmo após os ataques e danos causados por tropas russas na região.

Sobre o nível de radioatividade, eu diria que é normal. Houve momentos em que os níveis subiram, devido à movimentação de equipamento pesado que as forças russas trouxeram para cá e quando saíram. Temos feito monitoramento diário", declarou.

Além de averiguar o local, o cientista condenou os ataques russos nas usinas que se prolongaram por mais de 2 semanas.

A situação foi absolutamente anormal e muito, muito perigosa", disse o chefe de gabinete da ONU.

Grossi está no local acompanhado de uma equipe especializada para a entrega de equipamentos vitais, como dosímetros e roupas de proteção.

Tudo em prol de “reparar os sistemas de vigilância remota, que pararam de emitir dados para a rede” da AEIA, em Viena, na Áustria, de acordo com informações apuradas pelo portal G1.

Ataques que preocupam toda a Europa

Com 15 reatores em 4 usinas operacionais, além de diversos depósitos de resíduos como o da usina de Chernobyl, a Ucrânia além de sensibilizar milhares de pessoas, também preocupa muitas outras pelos ataques sofridos aos campos onde se tem fatores químicos nucleares.

A forte ameaça de explosões podem causar danos a todo continente se as estratégias de ataque e defesa não forem bem planejadas.