Notícias » China

China lançará foguete com robô para coletar amostras na Lua

O início da missão está previsto para as próximas 48 horas, focando em colher materiais do satélite natural para novas pesquisas científicas

Wallacy Ferrari Publicado em 23/11/2020, às 10h17

Agentes revisam foguete chinês
Agentes revisam foguete chinês - Wikimedia Commons

A China prepara o lançamento de uma espaçonave não tripulada para a Lua em busca de coletar, roboticamente, amostras de rochas lunares superficiais. O material precioso auxiliará em estudos da astronomia, visto que as amostras coletadas e cedidas anteriormente ficaram escassas no país asiático — desde a última coleta, há 45 anos.

A sonda, batizada como Chang'e-5 em homenagem à antiga deusa chinesa da Lua, será manuseada remotamente por cientistas na Terra e testará a capacidade de alcance do controle, visando missões mais complexas no futuro.

Se a coleta e o retorno forem concluídos com sucesso, a China se unirá aos EUA e a União Soviética como únicos países a recolher amostras lunares.

Com o lançamento previsto para as próximas 48 horas, a sonda compreende uma área de menos da metade da superfície lunar, mas é suficiente para o armazenamento.

Ele partirá do Centro de Lançamento Espacial Wenchang na ilha tropical de Hainan (sul), onde já está posicionado e devidamente revisado.