Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Complexo de vilas romanas portuárias são encontradas em Miseno, na Itália

Complexo de vilas foi encontrado na costa de Miseno, no extremo noroeste da Baía de Nápoles, na Itália; especula-se que ali pode ter vivido Plínio, o Velho

Éric Moreira Publicado em 13/01/2024, às 15h10

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Local em que complexo de vilas foi encontrado em Miseno, Itália - Divulgação/Soprintendenza Archaeologia
Local em que complexo de vilas foi encontrado em Miseno, Itália - Divulgação/Soprintendenza Archaeologia

Escavações recentes na fração comunal de Miseno — localizada no município de Bacoli, província de Nápoles, Itália —, que fica próxima ao Monte Vesúvio, o vulcão responsável pela destruição de Pompeia, revelaram um complexo de vilas datados do século 1. Ou seja, poderiam ser vilas que foram destruídas justamente pelo vulcão, uma nova descoberta semelhante à Pompeia.

+ Vítimas da fúria do Vesúvio: Os restos mortais de Pompeia que revelaram curiosidades

Além do mais, de acordo com o Heritage Daily, alguns arqueólogos especulam que o local pode ter sido onde residiu Plínio, o Velho — porém, ainda são apenas suposições —, um importante naturalista romano.

A vila, conforme descrito pela Superintendência de Arqueologia da Itália, é composta por 10 grandes divisões, datadas de diferentes períodos de construção, e paredes de opus reticulatum, uma espécie de alvenaria romana feitos de cubilia, espécies de tijolos de tufo em forma de diamante.

Já sobre a extensão do complexo, ele ocupa a costa inteira até a praia, porém, algumas partes estão completamente submersas. Especula-se que a razão para isso sejam as atividades bradissismicas — movimentos lentos de deformação da crusta da Terra — e vulcânicas do local, que pode ter alterado, ao longo dos séculos, a geologia de várias partes da península.

Miseno

Nas épocas áureas do Império Romano, Miseno era um grande porto conhecido como Misenum, que serviria, mais tarde, como porto principal para a Classis Misenensis, a a frota mais antiga da marinha romana.

Foi também em Misenum que Plínio, o Velho — um naturalista romano que viveu entre os anos 23 e 79 e autor da importante enciclopédia 'História Natural' — tornou-se prefeito encarregado da frota naval que posteriormente sofreria com a erupção do Monte Vesúvio, no ano 79.

Ilustração de como seria Plínio, o Velho / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

Vale lembrar que foi em 79 ocorreu a histórica erupção que destruiria a conhecida cidade de Pompeia, além de Herculanium e partes de Stabiae. Neste evento, o vulcão teria liberado uma nuvem de tefra superaquecida e gases a uma altura de até 33 km, além de ejetar rocha derretida, pedras-pome e cinzas quentes.

Além das cidades, também foi essa erupção que faria Plínio sucumbir. Ele organizava e liderava uma missão de resgate durante o evento, através de parte da baía, mas acabou asfixiando devido aos gases emitidos pelo vulcão.

+ Arqueólogos podem ter encontrado crânio de Plínio, o Velho

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!